Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Projetos Estratégicos > Entrevista com Dr Paolo Del Noce
Início do conteúdo da página

Entrevista com Dr Paolo Del Noce

Publicado: Quinta, 16 de Julho de 2015, 13h36 | Última atualização em Quinta, 16 de Julho de 2015, 13h36 | Acessos: 6811

EB_Paolo_Del_LoceApresentação: Dr Paolo Del Noce é engenheiro eletrônico italiano, com mais de 18 anos de vida profissional dedicados ao Grupo Fiat. Atualmente é o diretor-geral da divisão de Veículos de Defesa da IVECO Latin América.

A IVECO é uma empresa do Grupo Fiat Industrial que projeta, produz e comercializa uma ampla gama de caminhões leves, médios, pesados; além de veículos comerciais para aplicações militares e defesa civil, em diversos países.

O Dr Paolo Del Noce, em visita ao Comando do Exército, concede uma entrevista ao EBlog.

EBlog - Como forma de induzir o processo de transformação do Exército, foram estabelecidos projetos estratégicos e um deles é o Projeto GUARANI, a fim de tornar a Força Terrestre capaz de enfrentar as novas ameaças da atualidade. Como é a participação da IVECO neste projeto?

Paolo Del Noce - A nossa participação começou há muito tempo. As primeiras conversas com o Exército foram no começo do ano 2002. Acredito deste o primeiro momento neste projeto porque a visão da IVECO sempre foi que o Brasil estava se desenvolvendo, virando uma das grandes potências econômicas do mundo. Uma potência econômica não pode ter uma estrutura de Exército que não seja quanto mais avançada. Para fazer isso precisa entre outras coisas de veículos modernos.

A IVECO tem uma gama ampla e completa de veículos muito modernos. Está fornecendo aos maiores Exércitos do mundo, como Itália, Alemanha, Áustria, França. A nossa ideia, desde o começo das conversas com o Exército Brasileiro (EB), foi a de trazer todo o know-how da IVECO para produzir aqui um carro moderno, avançado que trouxesse todos os nossos conhecimentos; o Guarani nasceu desse jeito.

A parceria entre o Exército e a IVECO nasceu porque os interesses eram comuns. O Exército estava procurando um carro mais moderno e ter um conhecimento maior e nós da IVECO estávamos convencidos a trazer aqui este tipo de conhecimento. Essa parceria foi assinada em 2007 e o fruto dessa parceria está saindo agora, porque o Guarani está acabando os testes de avaliação na Marambaia, no Rio, no Centro Tecnológico do Exército e estamos muito orgulhosos desse veículo porque é um dos veículos mais modernos do mundo.

EBlog – Quantos veículos serão entregues após os testes que estão sendo realizados?

Paolo Del Noce - Nós estamos trabalhando agora na produção de 102(cento e dois) carros, 16 (dezesseis) chamados de lote piloto de pré-série e 86 (oitenta e seis) de lote de experimentação doutrinária. O último destes 102 será entregue em abril do ano que vem. Em 2013 já vamos chegar a mais de 50 carros entregues. Isso é muito interessante porque, já em 2013, muitos lugares do Exército Brasileiro vão estar equipados com esse carro para começar a experimentação da tropa na utilização do dia-a-dia desse veículo.

EBlog – Quais os benefícios do desenvolvimento do blindado sobre rodas – o Guarani – para o Exército e para o País?

Paolo Del Noce - Quando o Exército Brasileiro tomou a decisão de começar esse projeto, naturalmente colocou nos requisitos básicos quanto de mais avançado já estava conhecido nesta época. Esse é um carro com elevada proteção, blindagem, um carro anfíbio de alta dirigibilidade, além disso, muito moderno do ponto de vista eletrônico, do ponto de vista de armamento também, ou seja, o EB vai de verdade ter um veículo que traz quanto mais de avançado há no mundo da defesa.

Para a indústria brasileira, um dos compromissos que a IVECO tomou quando nós assinamos esse contrato foi de localizar uma parte elevada da produção deste carro, pelo menos 60% tem que ser de origem brasileira, já estamos além, em torno de 70%. Para fazer isso tivemos que desenvolver fornecedores porque esse tipo de tecnologia, nos últimos 20 anos, ficou um pouco esquecida no Brasil. O nosso trabalho foi de trabalhar com os fornecedores locais para que conhecessem e desenvolvessem essa tecnologia e, agora, temos o orgulho de dizer que a grande maioria dos fornecedores são brasileiros.

EBlog - E para a IVECO, o que representa essa parceria com o Exército Brasileiro?

Paolo Del Noce - A IVECO sempre trabalhou desse jeito. Nós temos parcerias com outros exércitos. O nosso orgulho é desenvolver algo junto com o Exército Brasileiro - é claro que temos um know-how específico que apresentamos a todos os exércitos mas, depois, o nosso interesse é desenvolver algo que seja perfeito para utilização do que o Exército está querendo. É por isso que trabalhamos em parceria. Parceria significa que todas as soluções não são soluções da IVECO ou do Exército mas soluções tomadas junto e desenvolvidas juntas. Uma parte da planta de Sete Lagoas é de propriedade do EB e nós temos orgulho que seja isso. O que ainda não é muito conhecido é que apesar de que a planta industrial foi construída no complexo da IVECO em Sete Lagoas, Minas Gerais, onde também tem a planta de caminhões da IVECO, nós construímos uma planta separada, a planta do Exército é completamente separada e, para nós, é a casa do Exército Brasileiro.

EBlog - Algum risco ao investir numa empreitada de tamanha envergadura?

Paolo Del Noce - É claro que qualquer investimento significa um risco, também; mas o tamanho deste país, a importância deste país no mundo, o desenvolvimento que nós estamos vendo do Brasil, são todas coisas que diminuem esse risco. Para nós o Brasil agora é um País entre os oito maiores do mundo e vai ficar nesta posição. Um país deste tamanho tem que ter uma estrutura, uma indústria de defesa própria e nós queremos ser uma indústria de defesa brasileira.

Eblog - Ao chefiar a Divisão de Veículos de Defesa da IVECO Latin America - voltada para expandir os negócios no universo militar - o senhor está otimista quanto ao crescimento da indústria de defesa brasileira?

Dr Paolo Del Noce – Sim, com certeza. Um país deste tamanho não pode deixar de ter uma estrutura de uma complexidade ainda maior daquela que hoje tem e não pode não ter uma base de veículos como que nós fabricamos e vendemos, do nível mais alto. Então, nos próximos anos, com certeza o desenvolvimento da indústria de defesa do país vai acontecer, sem dúvida.

EBlog – Encerrando nossa entrevista, como o Senhor define o Projeto Guarani, que é um dos projetos que compõem o Processo de Transformação do Exército?

Paolo Del Noce - Falei em orgulho. É importante dizer que nós temos orgulho em trabalhar nesse Processo de Transformação do Exército. A IVECO é uma das empresas envolvidas, naturalmente existem outras, e esse processo está acontecendo e não tem como parar e a IVECO vai participar desse processo de transformação.

 *Campo de Provas da Marambaia, C Pr M - Rio de Janeiro

Clique aqui para ouvir a entrevista na íntegra.

registrado em:
Fim do conteúdo da página