Redes sociais no Exército: normatizando para permitir

Redes sociais no Exército: normatizando para permitir

Na batalha entre percepção e realidade, a percepção sempre vence”. (Steven Fink)

O Comando do Exército publicou recentemente uma Portaria destinada a orientar a criação e o gerenciamento das mídias sociais no âmbito da Força. A iniciativa ganhou relevância, sobretudo porque virou notícia, repercutindo em diversos veículos de comunicação de forma positiva.

Continuar lendo
  6356 Acessos
  7 comentários
6356 Acessos
7 comentários

Eu sou o Exército

Eu sou o Exército

BRAÇO FORTE, MÃO AMIGA! É assim, fundamentado nessas duas simples expressões, que eu, o Exército Brasileiro, ao longo de 371 anos de existência, tenho buscado pautar minhas ações para defender a nossa Nação e garantir os poderes legalmente constituídos em nossa Carta Magna e o império da lei e da ordem.

Continuar lendo
  2486 Acessos
  0 comentários
2486 Acessos
0 comentários

38 anos de criação do Centro de Comunicação Social do Exército

38 anos de criação do Centro de Comunicação Social do Exército

O Centro de Comunicação Social do Exército (CCOMSEx) foi instituído pelo Decreto Presidencial nº 85.836, de 24 de março de 1981, e há 38 anos vem evoluindo e adequando-se às demandas da Força e da sociedade.

Continuar lendo
  3071 Acessos
  0 comentários
3071 Acessos
0 comentários

Do paraíso ao inferno: fake news e a guerra das narrativas

Do paraíso ao inferno: fake news e a guerra das narrativas

O termo fake news (notícia falsa, boato ou rumor, em português), com suas ações e consequências, só se tornou popular mais recentemente, apesar de ser conhecido há muito mais tempo. As fake news são mais antigas do que se imagina: é possível que o primeiro caso tenha ocorrido na criação do mundo, quando a serpente enganou Adão e Eva.

Continuar lendo
  5366 Acessos
  6 comentários
5366 Acessos
6 comentários

As Forças Armadas e a Sociedade

As Forças Armadas  e  a Sociedade

 
Há quase duas décadas, o então Ministro da Defesa, Geraldo Quintão, declarou que a comunidade civil brasileira tinha perdido contato com a agenda de Defesa, em função da anestesia de 130 anos sem conflito armado com países vizinhos, da falta de inimigos evidentes e do fato de que o assunto tinha ficado restrito ao setor castrense nos governos militares.

Continuar lendo
  20751 Acessos
  70 comentários
20751 Acessos
70 comentários