Eu sou o Exército

Eu sou o Exército

BRAÇO FORTE, MÃO AMIGA! É assim, fundamentado nessas duas simples expressões, que eu, o Exército Brasileiro, ao longo de 371 anos de existência, tenho buscado pautar minhas ações para defender a nossa Nação e garantir os poderes legalmente constituídos em nossa Carta Magna e o império da lei e da ordem.

Continuar lendo
  495 Acessos
  0 comentários
495 Acessos
0 comentários

38 anos de criação do Centro de Comunicação Social do Exército

38 anos de criação do Centro de Comunicação Social do Exército

O Centro de Comunicação Social do Exército (CCOMSEx) foi instituído pelo Decreto Presidencial nº 85.836, de 24 de março de 1981, e há 38 anos vem evoluindo e adequando-se às demandas da Força e da sociedade.

Continuar lendo
  440 Acessos
  0 comentários
440 Acessos
0 comentários

Do paraíso ao inferno: fake news e a guerra das narrativas

Do paraíso ao inferno: fake news e a guerra das narrativas

O termo fake news (notícia falsa, boato ou rumor, em português), com suas ações e consequências, só se tornou popular mais recentemente, apesar de ser conhecido há muito mais tempo. As fake news são mais antigas do que se imagina: é possível que o primeiro caso tenha ocorrido na criação do mundo, quando a serpente enganou Adão e Eva.

Continuar lendo
  2683 Acessos
  3 comentários
2683 Acessos
3 comentários

As Forças Armadas e a Sociedade

As Forças Armadas  e  a Sociedade

 
Há quase duas décadas, o então Ministro da Defesa, Geraldo Quintão, declarou que a comunidade civil brasileira tinha perdido contato com a agenda de Defesa, em função da anestesia de 130 anos sem conflito armado com países vizinhos, da falta de inimigos evidentes e do fato de que o assunto tinha ficado restrito ao setor castrense nos governos militares.

Continuar lendo
  10337 Acessos
  68 comentários
10337 Acessos
68 comentários

O processo de interiorização de migrantes venezuelanos no Brasil

O processo de interiorização de migrantes venezuelanos no Brasil

As primeiras notícias do fluxo de migração de venezuelanos para o Brasil, em grande quantidade, ocorrem nos municípios de Pacaraima (cidade fronteiriça à Venezuela) e Boa Vista, ambos no Estado de Roraima. A situação fez com que instituições governamentais tomassem providências para conter o movimento migratório e resolver os problemas sociais advindos da situação contingencial que não era vista na região. A crise econômica, política, social e alimentar da República Bolivariana da Venezuela causou essa explosão de deslocamento das pessoas e levou milhares de venezuelanos a entrar no Brasil por via terrestre (outros seguiram para Colômbia, Equador, México, Chile, Argentina e Panamá).

Continuar lendo
  2262 Acessos
  2 comentários
2262 Acessos
2 comentários