O Brasil renasce das cinzas

Assim como acontece com o mitológico pássaro Fênix, o Brasil, após "morrer" enquanto País, renasce das cinzas. Exatamente conforme narrado na aludida mitologia grega, o Estado brasileiro, antes de sucumbir, entrou em uma espécie de "combustão", provocada, sobretudo, pelo devastador "incêndio" da corrupção institucional.

Consumido, particularmente nos últimos 12 anos, por uma corrupção endêmica, fenômeno que atingiu patamares absolutamente inéditos na história nacional (e, quiçá, mundial), e que literalmente carcomeu as estruturas institucionais do poder político, a Justiça Federal - compreendida pela sua estrutura tríade, a incluir a Polícia Judiciária Federal e, em especial, o Poder Judiciário Federal, instituições consolidadas durante o Regime Militar (a primeira, criada pela Lei nº 4.878/65; a segunda, recriada por força do AI nº 2/65 e da Lei nº 5.010/66), além do Ministério Público Federal (com sua ampla autonomia conferida pela Lei Complementar nº 40/82) -, foi (e continua sendo) exitosa em impedir a fragmentação destrutiva da Nação brasileira, processando e punindo, de forma inédita e singular, os responsáveis pelos inúmeros e estarrecedores desmandos e desvios legais, éticos e morais que vieram à tona nos últimos anos.

A eleição de um novo governo, além de uma nova representação congressional, marca, por derradeiro, não propriamente o fim desse processo, mas o despertar do próprio Povo brasileiro, que, praticamente a uma só voz, bradou, como no passado, um grito de BASTA!

O momento, portanto, é de uma verdadeira cura e renascença nacional, centrada em um novo paradigma de firmeza, credibilidade e equilíbrio institucional. Nesse sentido, o tão aguardado (e já expressamente anunciado) fim das antigas nomeações políticas fundadas no famoso (porém nefasto e nada republicano "toma lá, dá cá") e o advento de uma tecnocracia governamental, alicerçada, em sentido diametralmente oposto, na meritocracia dos ocupantes dos cargos ministeriais, confere a tônica dos novos tempos em que o Brasil se apresenta, finalmente, com credenciais que podem conduzir verdadeiramente o nosso País ao rol das nações consideradas desenvolvidas.

Regime constitucional dos militares
Desafios da estratégia militar para o Brasil

Posts Relacionados

 

Comentários 4

Visitantes - Márcio Martins em Sexta, 09 Novembro 2018 15:08

Desembargador Friede, apresento minhas desculpas pela digitação errada de "Caso e Dionísio". O certo é Caro e Dioniso.

Desembargador Friede, apresento minhas desculpas pela digitação errada de "Caso e Dionísio". O certo é Caro e Dioniso.
Visitantes - Márcio Martins em Sexta, 09 Novembro 2018 02:17

Caso desembargador, o texto é bastante alentador, cheio de esperanças, mas muito longe ainda de um renascimento definitivo. Quantos pássaros Fênix Brasil haverão de surgir das cinzas para erradicar de vez essa maquiavélica maldição política? Quando paro e penso como foi possível chegar a tal nível de degradação, fico envergonhado de ser brasileiro. Como pôde um bando de medíocres, seres abjetos liderados por um personagem sem as mínimas condições intelectuais para conduzir nem um simples pardal, dirigir esse pássaro Fênix Brasil de grandeza continental? Essa pergunta um dia vai calar de tanto cansaço, infelizmente. Quanto mais o futuro presidente eleito se dedica e esforça para mostrar a sua boa intenção e compromisso para tirar a nação do caos em que se encontra, mais forças malignas o combatem. Essa judiação de um dos três poderes demonstra claramente que se depender deles, esse tal pássaro Fênix Brasil, dessa vez nem chegará às cinzas, pois ao ponto de assado, será devorado ao sabor do legítimo vinho Dionísio da mitologia grega. Tudo isso à custa dos mesmos idiotas já conhecidos. O povo trabalhador sofrido, humilhado e desprezado de sempre, pagará com a própria fome os infindáveis banquetes das autoridades autoritárias.

Caso desembargador, o texto é bastante alentador, cheio de esperanças, mas muito longe ainda de um renascimento definitivo. Quantos pássaros Fênix Brasil haverão de surgir das cinzas para erradicar de vez essa maquiavélica maldição política? Quando paro e penso como foi possível chegar a tal nível de degradação, fico envergonhado de ser brasileiro. Como pôde um bando de medíocres, seres abjetos liderados por um personagem sem as mínimas condições intelectuais para conduzir nem um simples pardal, dirigir esse pássaro Fênix Brasil de grandeza continental? Essa pergunta um dia vai calar de tanto cansaço, infelizmente. Quanto mais o futuro presidente eleito se dedica e esforça para mostrar a sua boa intenção e compromisso para tirar a nação do caos em que se encontra, mais forças malignas o combatem. Essa judiação de um dos três poderes demonstra claramente que se depender deles, esse tal pássaro Fênix Brasil, dessa vez nem chegará às cinzas, pois ao ponto de assado, será devorado ao sabor do legítimo vinho Dionísio da mitologia grega. Tudo isso à custa dos mesmos idiotas já conhecidos. O povo trabalhador sofrido, humilhado e desprezado de sempre, pagará com a própria fome os infindáveis banquetes das autoridades autoritárias.
Visitantes - Vladimir Andersen em Quarta, 07 Novembro 2018 17:44

Eu sou da época da Educação moral e Cívica, onde respeito, ordem, disciplina e ética tínhamos na escola primária , cantávamos o Hino Nacional e o Hino da Bandeira enfileirados e com as mãos sobre o peito no pátio da escola em sinal de respeito a NOSSA pátria amada. Estes valores carreguei comigo em todos os lugares que fui, sempre colocando minha bandeira do Brasil e esses valores passo para meus filhos.
AMO o nosso país e, em nome de Jesus, vamos reerguê-los das cinzas.
Brasil acima de tudo, DEUS acima de todos.
Bela matéria

Eu sou da época da Educação moral e Cívica, onde respeito, ordem, disciplina e ética tínhamos na escola primária , cantávamos o Hino Nacional e o Hino da Bandeira enfileirados e com as mãos sobre o peito no pátio da escola em sinal de respeito a NOSSA pátria amada. Estes valores carreguei comigo em todos os lugares que fui, sempre colocando minha bandeira do Brasil e esses valores passo para meus filhos. AMO o nosso país e, em nome de Jesus, vamos reerguê-los das cinzas. Brasil acima de tudo, DEUS acima de todos. Bela matéria
Visitantes - Vladimir Neves em Quarta, 07 Novembro 2018 17:38

Eu sou da época da Educação moral e Cívica, onde respeito, ordem, disciplina e ética tínhamos na escola primária , cantávamos o Hino Nacional e o Hino da Bandeira enfileirados e com as mãos sobre o peito no pátio da escola em sinal de respeito a NOSSA pátria amada. Estes valores carreguei comigo em todos os lugares que fui, sempre colocando minha bandeira do Brasil e esses valores passo para meus filhos.
AMO o nosso país e, em nome de Jesus, vamos reerguê-los das cinzas.
Brasil acima de tudo, DEUS acima de todos.
Bela matéria

Eu sou da época da Educação moral e Cívica, onde respeito, ordem, disciplina e ética tínhamos na escola primária , cantávamos o Hino Nacional e o Hino da Bandeira enfileirados e com as mãos sobre o peito no pátio da escola em sinal de respeito a NOSSA pátria amada. Estes valores carreguei comigo em todos os lugares que fui, sempre colocando minha bandeira do Brasil e esses valores passo para meus filhos. AMO o nosso país e, em nome de Jesus, vamos reerguê-los das cinzas. Brasil acima de tudo, DEUS acima de todos. Bela matéria
Visitantes
Domingo, 18 Novembro 2018