Exército inova, com olhar no futuro da comunicação social

Com visão de futuro e após longo estudo iniciado em 2015, o pensamento do Centro de Comunicação Social do Exército - CCOMSEx - sobre a criação de uma agência de notícias evoluiu para um projeto-piloto, testado e aprovado durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016. Para aquele grande evento, foi constituído um Centro de Operações, responsável pela coordenação-geral dos meios de comunicação do Exército Brasileiro nas cidades-sede dos Jogos.

Esse destacamento central desenvolveu a interação entre os destacamentos regionais que compunham a estrutura de comunicação para a cobertura daquele evento multiesportivo, levando, em tempo real, a informação aos diferentes públicos. Ao todo, mais de 100 militares do Sistema de Comunicação Social do Exército (SISCOMSEx) participaram dessa exitosa empreitada.

Os ensinamentos colhidos dessa experiência ímpar, que contou com  atuação integrada e oportuna, permitiram a evolução desse novo setor para uma agência de notícias do Exército – a Agência Verde-Oliva –, oficializada em 16 de agosto de 2017 e composta por equipe de profissionais do próprio Centro de Comunicação. Trata-se de empreendimento inovador e adequado às exigências do Processo de Racionalização do Exército, que exige postura colaborativa e multidisciplinar, integração sinérgica com as outras divisões e seções do CCOMSEx, com os atores do SISCOMSEx em todo o Brasil e com os gestores da estrutura organizacional da Força – Órgão de Direção-Geral, Órgão de Direção Operacional, Órgãos de Direção Setorial, Órgãos de Apoio e Órgãos de Assessoramento Direto e Imediato do Comandante do Exército.

A Agência Verde-Oliva é o mais novo desafio da comunicação social da Força. Alinhada com a intenção do Comandante em promover maior visibilidade das ações institucionais, a agência de notícias do CCOMSEx, desde o início, acompanha a evolução natural da Força Terrestre na forma de produzir conteúdo de interesse público, interpretar e analisar informações relevantes para as mídias internas; os sites, as revistas e os blogs especializados; e a grande imprensa. De maneira proativa e tempestiva, busca tornar-se fonte primária de informação.

Ciente de sua responsabilidade e do compromisso com a Nação brasileira, o Exército tem ampliado a aproximação com a sociedade, tornando-a cada vez mais bem informada, por meio de plataformas variadas, linguagem adequada e vertentes de relacionamento diversificadas. Com isso, a Agência VO vem se consolidando como canal de interlocução entre o Exército e os veículos de comunicação, ao potencializar a exposição dos resultados estratégicos da Instituição e expandir a relação com os segmentos de interesses afins.

No contexto da missão da Agência Verde-Oliva, de contribuir com a divulgação das mensagens institucionais para catalisar uma opinião pública favorável, é relevante o papel de cada integrante da Força como agente de comunicação. Por essa razão, todos têm o compromisso de mostrar para a sociedade que o seu “Exército nunca para”, diante da complexidade e da variedade de atuação da Força Terrestre, nas diferentes áreas: de preparo e emprego (operacional); de logística; dos programas estratégicos; das ações subsidiárias; da ciência e tecnologia, que beneficia toda a sociedade; da educação e cultura, que prepara e qualifica profissionais para enfrentar os desafios da modernidade; e da formação do cidadão que presta o serviço militar inicial, elemento precioso do nosso Exército e do Brasil.

Desse modo, para comunicar mais e melhor a Instituição, a Agência VO utiliza os meios: relacionamento com a imprensa, avisos de pauta e artigos no blog oficial do Exército (EBlog), ambos no portal da Força; matérias e produções especiais para os veículos de comunicação; mediação da parceria entre as mídias especializadas e os diferentes órgãos do Exército. Todas essas ações visam aumentar o conhecimento, o esclarecimento e a prestação de contas à população.

O EBlog é um espaço democrático que permite à Agência investir na expansão e na integração entre colaboradores, leitores e Exército. Torná-lo um ambiente especializado, propício ao debate de opiniões e à reflexão acerca de temas sobre Segurança, Defesa do Brasil e interesse nacional é farol a ser perseguido. Tal oportunidade é um incentivo ao desenvolvimento do potencial intelectual e das expertises, além de facilitar a expressão individual e coletiva, com foco na construção de uma cultura mais abrangente e um saber mais promissor.

A influência da comunicação no poder das grandes decisões é uma realidade. No dizer do dramaturgo grego Ésquilo, “Na guerra, a verdade é a primeira vítima”. A maneira como se comunica com a sociedade e como se leva a informação até ela pode ser decisiva para a formação da opinião pública, com reflexos positivos ou negativos nos destinos de um país, convicção imprescindível para o êxito das lideranças em todos os níveis.

Inovar é necessário e inevitável. No ciclo da evolução humana e social, passa-se constantemente por esse processo. A inovação é o caminho para continuar avançando, seja como indivíduo, seja como organização. Inovar permitirá ao Exército ser, cada vez mais, motivo de orgulho e de confiança para seus profissionais e para a sociedade brasileira. E a Agência Verde-Oliva é um exemplo dessa iniciativa, na busca do futuro da comunicação social da Força Terrestre.

 Agência VERDE-OLIVA: proatividade com segurança

 

Espadim de Caxias: símbolo da Honra Militar
Nova Guerra Fria? Ou Fake?

Posts Relacionados

 

Comentários 2

Visitantes - Martins em Sábado, 18 Agosto 2018 14:58

Com o olhar voltado para o futuro, o Exército não só estará cuidando da comunicação social como no principal que é na manutenção e guarda de nossa identidade, tradição, costume e tudo aquilo que evoca o grande amor e orgulho de ser Brasileiro. A importância do “Eblog” e seus “posts” tem um valor relevante na inserção dos pensamentos de militares tanto na apreciação pela sociedade militar como na dos civis verdadeiramente engajados em favor de um próspero e altaneiro desenvolvimento Patriótico. Embora fosse necessária essa criação muito bem antes da data mencionada, deve-se agradecimento por surgir em tempo hábil para a correção de rumo que notoriamente está se desviando em toda a nação. Devido ao comportamento exemplar na disciplina da caserna em não se pronunciar em tantos outros momentos indignos de atores inseridos e mantidos à custa do erário público na vida política e estatutária, houve estridentes rumores dos oportunistas imorais, nos raríssimos momentos em que alguma autoridade militar se manifestou contra os comprovados malfeitos indecorosos destes. Mal acostumados por anos pós anos, esses elementos passaram a gostar do jogo de cartas marcadas e ainda começaram a ditar as suas normas, desafiando até mesmo os senhores legítimos das armas. Estes devem se arrepender e prestarem suas contas, pois a verdade está raiando mais cedo do que eles possam imaginar. Haverá o momento em que a verdadeira sigla “MEC” terá o seu verdadeiro significado e não aquilo que tanto parece: “Ministério da Educação Comunista”. Os senhores das armas: Exército, Marinha e Aeronáutica em seu corpo de formação acadêmica de excelência, hão de cuidar da nossa Pátria amada Brasil e por fim de vez nessa insistente intenção de apátridas ao renegar a nossa própria história que mesmo não sendo das melhores, nos pertence, para disseminar outra história muito pior e que nunca nos pertenceu.

Com o olhar voltado para o futuro, o Exército não só estará cuidando da comunicação social como no principal que é na manutenção e guarda de nossa identidade, tradição, costume e tudo aquilo que evoca o grande amor e orgulho de ser Brasileiro. A importância do “Eblog” e seus “posts” tem um valor relevante na inserção dos pensamentos de militares tanto na apreciação pela sociedade militar como na dos civis verdadeiramente engajados em favor de um próspero e altaneiro desenvolvimento Patriótico. Embora fosse necessária essa criação muito bem antes da data mencionada, deve-se agradecimento por surgir em tempo hábil para a correção de rumo que notoriamente está se desviando em toda a nação. Devido ao comportamento exemplar na disciplina da caserna em não se pronunciar em tantos outros momentos indignos de atores inseridos e mantidos à custa do erário público na vida política e estatutária, houve estridentes rumores dos oportunistas imorais, nos raríssimos momentos em que alguma autoridade militar se manifestou contra os comprovados malfeitos indecorosos destes. Mal acostumados por anos pós anos, esses elementos passaram a gostar do jogo de cartas marcadas e ainda começaram a ditar as suas normas, desafiando até mesmo os senhores legítimos das armas. Estes devem se arrepender e prestarem suas contas, pois a verdade está raiando mais cedo do que eles possam imaginar. Haverá o momento em que a verdadeira sigla “MEC” terá o seu verdadeiro significado e não aquilo que tanto parece: “Ministério da Educação Comunista”. Os senhores das armas: Exército, Marinha e Aeronáutica em seu corpo de formação acadêmica de excelência, hão de cuidar da nossa Pátria amada Brasil e por fim de vez nessa insistente intenção de apátridas ao renegar a nossa própria história que mesmo não sendo das melhores, nos pertence, para disseminar outra história muito pior e que nunca nos pertenceu.
Visitantes - Gen Rêgo Barros em Quinta, 16 Agosto 2018 18:31

Como Chefe do CComSEx, sinto-me na obrigação de destacar o excepcional trabalho da equipe da Agência Verde Oliva, na concretização do antigo sonho de pautar grandes órgãos de imprensa, sendo fonte primária da informação. Mas a batalha apenas começou! No mundo onde a velocidade na difusão de notícias, supera a capacidade de qualquer instituição de controlar a narrativa sobre a sua imagem, antecipar-se ao combate, consolidando o perfil da marca, é essencial. #ObrigadoSoldado.

Como Chefe do CComSEx, sinto-me na obrigação de destacar o excepcional trabalho da equipe da Agência Verde Oliva, na concretização do antigo sonho de pautar grandes órgãos de imprensa, sendo fonte primária da informação. Mas a batalha apenas começou! No mundo onde a velocidade na difusão de notícias, supera a capacidade de qualquer instituição de controlar a narrativa sobre a sua imagem, antecipar-se ao combate, consolidando o perfil da marca, é essencial. #ObrigadoSoldado.
Visitantes
Segunda, 16 Setembro 2019