Violência: problema estratégico não se cura com tática


Segundo o Atlas da Violência, produzido pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), o Brasil registrou 59.080 homicídios em 2015 e 62.517 em 2016. Já em 2017, de acordo com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, houve 63.880 casos. Grande parte dos homicídios dolosos está relacionada diretamente ao narcotráfico e é fruto de disputas entre facções criminosas, cobranças de dívidas, batalhas internas das facções, confronto em operações policiais, balas perdidas, entre outras causas.

Continuar lendo
  6468 Acessos
  6 comentários
Comentários Recentes
Visitantes — Said Abou Ghaouche
Concordo que é com estratégia que se aplica as soluções, pois os resultados só virão no médio e longo prazo. Golpe, intervenção ou... Leia Mais
Segunda, 24 Setembro 2018 09:23
Visitantes — Maria Helena
Caro Cel Fontes. Apesar dos inúmeros bloqueios/ataques ao site http://www.brasilbrasileiro.pro.br (no link/botão TEXTOS BRASILEIRO... Leia Mais
Terça, 04 Setembro 2018 14:29
Visitantes — Nilton Carlos Barbosa
Belíssima análise do contexto da Violência gerada pelo Tráfico de Drogas. Uma pergunta que eu nunca vi em nenhum texto sobre este ... Leia Mais
Segunda, 03 Setembro 2018 21:29
6468 Acessos
6 comentários

Aconteceu e não muda mais...

Ao som da música Aquarela do Brasil, a FEB cruzou o oceano Atlântico para ajudar a restabelecer a liberdade solapada pelo nefasto tratado Molotov-Ribbentrop.

Continuar lendo
  5239 Acessos
  3 comentários
Comentários Recentes
Visitantes — Luiz Felipe Barbosa Miller
Muito elucidativo o texto Coronel!
Terça, 03 Setembro 2019 07:21
Visitantes — Adriano Córdova
Excelente texto, elucidativo, conciso e reflexivo. Parabéns Coronel Baracho!
Quarta, 21 Agosto 2019 14:59
Visitantes — Amilton
Cumprimento o amigo pelo alto nível de conteúdo apresentado.
Quarta, 21 Agosto 2019 14:20
5239 Acessos
3 comentários

Os 70 anos das Convenções de Genebra de 1949 e as Operações Militares em Conflitos Armados

Em 12 de agosto de 2019, foram celebrados os 70 anos das Convenções de Genebra, os mais conhecidos instrumentos de normatização do Direito Internacional dos Conflitos Armados (DICA) – As Leis da Guerra – também reconhecidos comoDireito Internacional Humanitário (DIH)”.

Continuar lendo
  3347 Acessos
  1 comentário
Comentários Recentes neste post
Visitantes — Swami Fontes
Parabéns Bittencourt pela excelência do texto. Com embasamento de um grande especialista no assunto Direito Internacional dos Conf... Leia Mais
Quarta, 14 Agosto 2019 21:09
3347 Acessos
1 comentário

O século XXI e a arte da guerra: a defesa da coesão nacional

Este artigo trata da evolução do cenário mundial pós-Guerra Fria e da sua influência na ‘arte da guerra’, evidenciando o potencial da ‘guerra híbrida’ para a erosão da coesão nacional. Parte-se da premissa de que a política é a ferramenta que dirige o poder no Estado, no intuito de atingir os interesses nacionais, tendo a guerra como instrumento de contingência para o uso legítimo da força. Contudo, o uso da força não se restringe à violência física, podendo alcançar a violência econômica, psicológica, diplomática, etc. (Clausewitz, 1976; Bobbio, 1987).

Continuar lendo
  5088 Acessos
  3 comentários
Comentários Recentes
Visitantes — CARLOS ROBERTO FRANCA
Artigo muito bem escrito, fundamentado e que acima deixa claro os esforços do Exército brasileiro na formação de combatentes e def... Leia Mais
Terça, 13 Agosto 2019 12:01
Visitantes — Marco Antonio
Parabéns pela excelente reflexão!
Quinta, 25 Julho 2019 15:22
Visitantes — Dayse
Acho muito interessante este assunto sobre as guerras e os perigos que rondam a nossa Nação Brasileira! Confio nas nossas Forças A... Leia Mais
Sábado, 13 Julho 2019 16:41
5088 Acessos
3 comentários

Operação Acolhida: uma ação essencial em Roraima

Pouco conhecida da maioria dos brasileiros, a Operação Acolhida é uma ação fundamental para o estado de Roraima, para o Brasil e para dezenas de milhares de pessoas desassistidas que chegam às nossas fronteiras, e que já somam mais de 200 mil nos últimos anos. A mais notória onda migratória que o Brasil recebe advém da Venezuela, dado o contexto político social daquele país. Recordemos que, ao final do século XX, Hugo Chaves chegou ao poder na Venezuela. Falecendo em 2013, deixou o poder para seu indicado ao cargo, Nicolás Maduro, atual presidente. Devido a uma série de questões conjunturais, o país vem passando por dificuldades que têm levado milhões de venezuelanos a deixar o país em busca de novas oportunidades.

Continuar lendo
  3460 Acessos
  0 comentários
3460 Acessos
0 comentários