Esquizofrenia social

​A transição atual é prolífica em extravagâncias que espelham interesses de todo o tipo, ensejando uma agenda surpreendente. A proposta de trocar o sistema presidencialista pelo parlamentarista, porém, é tema recorrente. Os políticos costumam culpar o presidencialismo dito de coalizão ou o semiparlamentarismo de tornar o Poder Executivo refém do Legislativo. Marotamente, omitem a causa da desarmonia: o parlamentar em função executiva.

Pelo certo, o senador ou o deputado, ao aceitarem cargo no Executivo, deveriam perder o mandato legislativo, em favor do princípio da independência dos poderes. Da mesma forma, esses políticos fingem esquecer que a soberania popular, fonte de todo o poder, escolheu o presidencialismo puro em dois plebiscitos recentes. Além disso, a proposta é inoportuna. Uma reforma que delega mais autoridade ao estamento político, no momento mais crítico de sua credibilidade, é insensatez.

Outra preocupação relevante é a violência urbana. Embora seja notória a crise geral de segurança pública, o tema não consegue espaço na agenda legislativa. A redoma psicológica em que se abrigam os legisladores no Congresso parece torná-los insensíveis ao sofrimento refletido no índice macabro de 60 mil homicídios ao ano, que supera o total de baixas somadas na Síria e no Afeganistão. A realidade social mostra que os códigos vigentes no País estão defasados. Uma explicação para o imobilismo seria a alienação ideológica.

Contudo, o distúrbio da insensibilidade não se restringe ao âmbito legislativo. A crise econômica e o desemprego de 14 milhões de pessoas não chegam a comover as corporações dos poderes públicos, responsáveis pela expansão de supersalários, que transcendem os limites legais. Sobre fenômeno similar, escreveu Alexis de Tocqueville, em "O Antigo Regime e a Revolução", que as teses dos enciclopedistas eram temas da moda entre os nobres da França no século XVIII, durante os convescotes de Paris e os saraus da Corte de Versailles, como se não lhes afetassem a própria sobrevivência. Mais do que anomalia emocional ou moral, seria um sintoma de esquizofrenia social.
Outro aspecto contumaz da agenda subliminar é a chamada "teoria do gênero". Inventada na Europa por pensadoras feministas, pretende alterar as leis da natureza, ao derrogar os sexos, como se o homem e a mulher fossem espécies diferentes dentro do gênero humano. O que surpreende é a assimilação do conceito pela grande mídia, que vem conseguindo inculcar tal aberração na sociedade, até alcançar a legislação governamental.

O fato é que o humanismo perdeu o rumo e transpôs os limites razoáveis, ocasionando um ambiente cada vez mais permissivo. O Brasil, por mais de quatro décadas, tem sido vítima de campanhas "construcionistas", que subverteram os valores sociais e desnortearam o senso comum. O bombardeio populista e ideológico, a partir da Constituinte de 1988, consolidou uma cultura de direitos sem deveres e minou o princípio da autoridade. O resultado mostra-se nos indicadores de corrupção, violência e impunidade. Para agravar esse quadro, escasseiam-se as lideranças políticas.

Chegamos, assim, ao limiar da ordem política, econômica, social e jurídica. É hora, portanto, de reação, antes que o faça o instinto de sobrevivência coletivo, potencial criador de cenários escatológicos. A ordem social que repousa em base falsa torna a sociedade suscetível ao presságio bíblico: "Quando vierem as chuvas, subirem os rios, soprarem os ventos e a vierem açoitar, ela ruirá, e grande será a sua ruína" (Mateus, 7:25).

Parabéns, Brasil!
Haiti e a criação do Centro Conjunto de Operações ...
 

Comentários 80

Visitantes - TOMIO MAKIHARA em Terça, 19 Setembro 2017 16:55

O Sr acertou na ferida no segundo parágrafo. Eles deveriam perder sim o mandato legislativo, pois ora, vejam só, a promiscuidade é tanta, que de manhã, deixam o seu cargo no Executivo, REASSUMEM o mandato no Legislativo para VOTAREM as propostas nefastas e logo em seguida retornam ao Executivo. Isto tantas vezes quanto forem necessário para satisfazer a ganância e a bandalheira!! Pobre Brasil!

O Sr acertou na ferida no segundo parágrafo. Eles deveriam perder sim o mandato legislativo, pois ora, vejam só, a promiscuidade é tanta, que de manhã, deixam o seu cargo no Executivo, REASSUMEM o mandato no Legislativo para VOTAREM as propostas nefastas e logo em seguida retornam ao Executivo. Isto tantas vezes quanto forem necessário para satisfazer a ganância e a bandalheira!! Pobre Brasil!
Visitantes - Pedro Cerqueira Caldas Neto em Terça, 19 Setembro 2017 15:58

Os brasileiros não aguentam mais esta desordem social, o país entregue as moscas, a marginalidade a corrupção zombam das pessoas de bem.

Os brasileiros não aguentam mais esta desordem social, o país entregue as moscas, a marginalidade a corrupção zombam das pessoas de bem.
Visitantes - Marcos João de Souza em Terça, 19 Setembro 2017 15:24

É chegada a hora da derrubada deste Estado Nefasto, Autoritário, Regulador e Corrupto.

Quando você perceber que, para produzir, precisa obter a autorização de quem não produz nada; quando comprovar que o dinheiro flui para quem negocia não com bens, mas com favores; quando perceber que muitos ficam ricos pelo suborno e por influência, mais que pelo trabalho, e que as leis não nos protegem deles, mas, pelo contrário, são eles que estão protegidos de você; quando perceber que a corrupção é recompensada, e a honestidade se converte em auto-sacrifício; então poderá afirmar, sem temor de errar, que sua sociedade está condenada.
fonte: Ayn Rand

É chegada a hora da derrubada deste Estado Nefasto, Autoritário, Regulador e Corrupto. Quando você perceber que, para produzir, precisa obter a autorização de quem não produz nada; quando comprovar que o dinheiro flui para quem negocia não com bens, mas com favores; quando perceber que muitos ficam ricos pelo suborno e por influência, mais que pelo trabalho, e que as leis não nos protegem deles, mas, pelo contrário, são eles que estão protegidos de você; quando perceber que a corrupção é recompensada, e a honestidade se converte em auto-sacrifício; então poderá afirmar, sem temor de errar, que sua sociedade está condenada. fonte: Ayn Rand
Visitantes - Cleber em Terça, 19 Setembro 2017 15:10

Esse texto merece estar em um tipo de "Galeria de Arte da Conciência". Palavras fortes, verdadeiras e intocáveis!
Obrigado por isso!

Esse texto merece estar em um tipo de "Galeria de Arte da Conciência". Palavras fortes, verdadeiras e intocáveis! Obrigado por isso!
Visitantes - samuel em Terça, 19 Setembro 2017 15:03

Sou admirador desses generais, pois mantem a lucidez e parecem imunes a lavagem cerebral que a grande mídia impôs a sociedade.

Sou admirador desses generais, pois mantem a lucidez e parecem imunes a lavagem cerebral que a grande mídia impôs a sociedade.
Visitantes - Daniel em Terça, 19 Setembro 2017 14:45

Não é preciso intervir para governar, mas seria bom intervir durante 4 ou 5 anos para recolocar o país nos trilhos, julgar a quadrilha num tribunal militar e depois instaurar o parlamentarismo e abrir as eleições para candidatos sem ficha suja e sem condenação.

Não é preciso intervir para governar, mas seria bom intervir durante 4 ou 5 anos para recolocar o país nos trilhos, julgar a quadrilha num tribunal militar e depois instaurar o parlamentarismo e abrir as eleições para candidatos sem ficha suja e sem condenação.
Visitantes - Davidson Oliveira em Terça, 19 Setembro 2017 14:30

Selva!!!!!!!!!!!!!! Pronto e operante meu comandante... 1º blog Apoiar Sempre

Selva!!!!!!!!!!!!!! Pronto e operante meu comandante... 1º blog Apoiar Sempre
Visitantes - Aparecido Lima em Terça, 19 Setembro 2017 14:07

Força, garra e fé! O Brasil acima de todos! Deus acima de tudo!

Força, garra e fé! O Brasil acima de todos! Deus acima de tudo!
Visitantes - GBRASIL DODICO em Terça, 19 Setembro 2017 18:15

ESTA NAÇÃO BRASILEIRA OU BRASILIANA NECESSITA URGENTEMENTE SER REDESCOBERTA
PELA ORDEM DIGNIDADE MORALIDADE E PROGRESSO POR CONSEQUÊNCIA DE UMA AÇÃO CONJUNTA ENTRE O POVO E AS NOSSAS VALOROSAS E AÇÕES DE LIBERDADE ATRAVÉS DAS FORÇAS ARMADAS - NÃO COMO GOLPE DE ESTADO MAS DE " ORDENAMENTO JURÍDICO INSTITUCIONAL DE REESTRUTURAÇÃO DA ORDEM DEMOCRÁTICA E FEDERATIVA ONDE TODOS OS PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS CONSTITUCIONAIS TAIS COMO O "PODER EMANA DO POVO E PELO POVO SER EXERCIDO......" ! NÃO HÁ MAL QUE DURE PARA SEMPRE Chico Xavier!

ESTA NAÇÃO BRASILEIRA OU BRASILIANA NECESSITA URGENTEMENTE SER REDESCOBERTA PELA ORDEM DIGNIDADE MORALIDADE E PROGRESSO POR CONSEQUÊNCIA DE UMA AÇÃO CONJUNTA ENTRE O POVO E AS NOSSAS VALOROSAS E AÇÕES DE LIBERDADE ATRAVÉS DAS FORÇAS ARMADAS - NÃO COMO GOLPE DE ESTADO MAS DE " ORDENAMENTO JURÍDICO INSTITUCIONAL DE REESTRUTURAÇÃO DA ORDEM DEMOCRÁTICA E FEDERATIVA ONDE TODOS OS PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS CONSTITUCIONAIS TAIS COMO O "PODER EMANA DO POVO E PELO POVO SER EXERCIDO......" ! NÃO HÁ MAL QUE DURE PARA SEMPRE Chico Xavier!
Visitantes - Marcelo S V Sousa em Terça, 19 Setembro 2017 13:54

A nação clama por uma atitude das FFAA que deixem de assistir tudo que aqui acontece de braços cruzados, na inércia, como se nada estivesse acontecendo. Se há alguem nesse país com a capacidade e o dever MORAL de tomar uma atitude são vocês. O povo está anestesiado e impotente de tanta desgraça. Não existe um dia sequer que não nos envergonhemos desse país. Se não agirem já, serão culpados também pelo que aí está, pela simples inércia de nada terem feito. Não façam isso com nosso país!

A nação clama por uma atitude das FFAA que deixem de assistir tudo que aqui acontece de braços cruzados, na inércia, como se nada estivesse acontecendo. Se há alguem nesse país com a capacidade e o dever MORAL de tomar uma atitude são vocês. O povo está anestesiado e impotente de tanta desgraça. Não existe um dia sequer que não nos envergonhemos desse país. Se não agirem já, serão culpados também pelo que aí está, pela simples inércia de nada terem feito. Não façam isso com nosso país!
Visitantes - Kristian Kirian em Terça, 19 Setembro 2017 13:54

Reserva ativa, clamamos por homens honrados das nossas nobres forças pra darmos um basca neste prostíbulo

Kristian Kirian - Oficial R2

Reserva ativa, clamamos por homens honrados das nossas nobres forças pra darmos um basca neste prostíbulo Kristian Kirian - Oficial R2
Visitantes - Filipe Tomita em Terça, 19 Setembro 2017 13:50

Senhores, os cidadãos de bem esperam por vocês!

Como diz a bela canção do exército:
"A paz queremos com fervor,
A guerra só nos causa dor,
Porém se a Pátria amada,
For um dia ultrajada
LUTAREMOS SEM TEMOR"

Por uma nova marcha das famílias!

Senhores, os cidadãos de bem esperam por vocês! Como diz a bela canção do exército: "A paz queremos com fervor, A guerra só nos causa dor, Porém se a Pátria amada, For um dia ultrajada LUTAREMOS SEM TEMOR" Por uma nova marcha das famílias!
Visitantes - Maicon em Terça, 19 Setembro 2017 13:48

Exército, vejam o dinheiro que é despejado na mão dos ladrões travestidos de "políticos" todos os dias, isso não pode continuar, são malas de esperança que todos os dias escorrem por esse canal da corrupção. A hora é agora!!! Intervenção Militar!

Exército, vejam o dinheiro que é despejado na mão dos ladrões travestidos de "políticos" todos os dias, isso não pode continuar, são malas de esperança que todos os dias escorrem por esse canal da corrupção. A hora é agora!!! Intervenção Militar!
Visitantes - ELEUTÉRIO LANGOWSKI em Terça, 19 Setembro 2017 12:53

Que as nossas Forças Armadas, honradas que são, intervenham, nem que for por alguns meses, nem que for apenas para restaurar a verdade dos fatos e recolocar a Nação Brasileira no caminho do bem. O governo civil foi incapaz de se governar, caindo no pecado da corrupção, deixando e promovendo as forças do mal que praticamente destruiram grande parte do nosso povo.

Que as nossas Forças Armadas, honradas que são, intervenham, nem que for por alguns meses, nem que for apenas para restaurar a verdade dos fatos e recolocar a Nação Brasileira no caminho do bem. O governo civil foi incapaz de se governar, caindo no pecado da corrupção, deixando e promovendo as forças do mal que praticamente destruiram grande parte do nosso povo.
Visitantes - Geraldo em Terça, 19 Setembro 2017 12:01

Sr. General Maynard, não é necessário falar mais nada, o seu texto juntamento com os das outras pessoas
aqui já deixaram bem claro o que o país esta vivendo.

Nossas instituições não funcionam, todos os poderes corrompidos e tomados por caras de pau com o intuíto
de enriquecer e se safar de suas responsabilidades.

Por favor, reestabeleçam a ordem.

Sr. General Maynard, não é necessário falar mais nada, o seu texto juntamento com os das outras pessoas aqui já deixaram bem claro o que o país esta vivendo. Nossas instituições não funcionam, todos os poderes corrompidos e tomados por caras de pau com o intuíto de enriquecer e se safar de suas responsabilidades. Por favor, reestabeleçam a ordem.
Visitantes - Daniel Facci em Segunda, 18 Setembro 2017 15:32

Muito bem exposto Sr. General! Eu que sou pai de 2 filhas fico muito preocupado com a falta ou quase inexistência da "ordem" em nosso país. O trecho final do seu "post" é perfeito: "A ordem social que repousa em base falsa torna a sociedade suscetível ao presságio bíblico: "Quando vierem as chuvas, subirem os rios, soprarem os ventos e a vierem açoitar, ela ruirá, e grande será a sua ruína" (Mateus, 7:25)."
Sinceramente, apoio qualquer iniciativa do Exército no sentido de tomar o poder e acabar com esse "circo" chamado Congresso Nacional.

Muito bem exposto Sr. General! Eu que sou pai de 2 filhas fico muito preocupado com a falta ou quase inexistência da "ordem" em nosso país. O trecho final do seu "post" é perfeito: "A ordem social que repousa em base falsa torna a sociedade suscetível ao presságio bíblico: "Quando vierem as chuvas, subirem os rios, soprarem os ventos e a vierem açoitar, ela ruirá, e grande será a sua ruína" (Mateus, 7:25)." Sinceramente, apoio qualquer iniciativa do Exército no sentido de tomar o poder e acabar com esse "circo" chamado Congresso Nacional.
Visitantes - Martins em Segunda, 18 Setembro 2017 15:06

Apelo ao Honrado Patriota e Comandante do Exército Brasileiro, General Eduardo Dias da Costa Villas Bôas.
Comandante, o jornal “Estadão” publicou matéria no último domingo dando conta de que o senhor criticou a atitude do general Antonio Hamilton Martins Mourão por ele ter dito sobre a possibilidade de intervenção militar. Penso até na hipótese da distorção da notícia em face do comentário do senhor. Na verdade sou brasileiro civil, más no momento até gostaria de ser um militar das FFAA. “O general Mourão disse que: o nosso comandante definiu um tripé para a atuação do Exército: legalidade, legitimidade e que o Exército não seja um fator de instabilidade”. O que ele falou em que pese a lei militar, nem grave é, aliás, é até alentadora para esse povo tão sofrido e humilhado dos dias de hoje. Se a verdade incomoda a outros, aí é outra história. A constituição brasileira é soberana e garante o livre manifesto do pensamento e vedado o anonimato. Será que existe alguma lei disciplinar no meio político? Ouço até pornografias sendo faladas nos meios dos altos escalões como se fossem palavras religiosas. Certa vez a presidente afastada disse que o Brasil não tem complexo de vira-lata, aproveitando o palanque do PCdoB, em discurso de campanha. Nesse sentido, senhor Comandante há até que dizer que o Exército atual não deve ter complexo de “Madalena arrependida” em relação ao sucedido de 1964. O senhor disse que as FFAA está sem verba federal. Nada mudou! Por acaso se inesperadamente o Brasil entrar em conflito de guerra com algum país vizinho e sabendo o inimigo dessa fragilidade nossa, como seria? Diga-se de passagem, que os países de democracia pacífica e comunistas são os menos armados, a citar a Coreia do Norte. Ironia? Sim! Comandante, o povo brasileiro mesmo em seu silêncio humilde acredita em nossas FFAA, o senhor como o chefe maior do comando não deve deixar o ânimo da tropa se abater diante desse clima de incertezas que assola o país. Apelo humildemente ao senhor, dê voz àqueles que pensam num Brasil melhor e principalmente como comandante, o apoio incondicional, pois estamos em rota de colisão com um meteoro de grandes proporções, só que não é o meteoro que vem ao nosso encontro e sim essa governança comprometida com a verdade que o está conduzindo em direção a ele.

Apelo ao Honrado Patriota e Comandante do Exército Brasileiro, General Eduardo Dias da Costa Villas Bôas. Comandante, o jornal “Estadão” publicou matéria no último domingo dando conta de que o senhor criticou a atitude do general Antonio Hamilton Martins Mourão por ele ter dito sobre a possibilidade de intervenção militar. Penso até na hipótese da distorção da notícia em face do comentário do senhor. Na verdade sou brasileiro civil, más no momento até gostaria de ser um militar das FFAA. “O general Mourão disse que: o nosso comandante definiu um tripé para a atuação do Exército: legalidade, legitimidade e que o Exército não seja um fator de instabilidade”. O que ele falou em que pese a lei militar, nem grave é, aliás, é até alentadora para esse povo tão sofrido e humilhado dos dias de hoje. Se a verdade incomoda a outros, aí é outra história. A constituição brasileira é soberana e garante o livre manifesto do pensamento e vedado o anonimato. Será que existe alguma lei disciplinar no meio político? Ouço até pornografias sendo faladas nos meios dos altos escalões como se fossem palavras religiosas. Certa vez a presidente afastada disse que o Brasil não tem complexo de vira-lata, aproveitando o palanque do PCdoB, em discurso de campanha. Nesse sentido, senhor Comandante há até que dizer que o Exército atual não deve ter complexo de “Madalena arrependida” em relação ao sucedido de 1964. O senhor disse que as FFAA está sem verba federal. Nada mudou! Por acaso se inesperadamente o Brasil entrar em conflito de guerra com algum país vizinho e sabendo o inimigo dessa fragilidade nossa, como seria? Diga-se de passagem, que os países de democracia pacífica e comunistas são os menos armados, a citar a Coreia do Norte. Ironia? Sim! Comandante, o povo brasileiro mesmo em seu silêncio humilde acredita em nossas FFAA, o senhor como o chefe maior do comando não deve deixar o ânimo da tropa se abater diante desse clima de incertezas que assola o país. Apelo humildemente ao senhor, dê voz àqueles que pensam num Brasil melhor e principalmente como comandante, o apoio incondicional, pois estamos em rota de colisão com um meteoro de grandes proporções, só que não é o meteoro que vem ao nosso encontro e sim essa governança comprometida com a verdade que o está conduzindo em direção a ele.
Visitantes - Martins em Segunda, 18 Setembro 2017 12:48

Essa não deu para combinar com os russos !

Conversam um russo e um brasileiro:

RUSSO: Como eu amo a liberdade.
BRASILEIRO: É. Não há nada pior que a ditadura!
RUSSO: Mesmo? Vocês também tiveram ditadura no Brasil?
BRASILEIRO: Ô! E como tivemos! Os militares deram um golpe e tomaram o poder.
RUSSO:Mas como? Fuzilaram o congresso todo?
BRASILEIRO: Não exatamente. Foi o próprio congresso que instituiu.
RUSSO: Mas você não disse que foi um golpe?
BRASILEIRO: Sim.
RUSSO; Não entendi. Mas enfim quantos morreram, pelo menos?
BRASILEIRO: 357 pessoas!
RUSSO: É... para um dia só é bastante.
BRASILEIRO: Não, 357 no total.
RUSSO: No total do que?
BRASILEIRO: Da ditadura!
RUSSO: Peraí, mas foi só uma coisa de uns dias e depois acabou?
BRASILEIRO: Que uns dias nada foram 20 anos de opressão!
RUSSO: E quem foi esse ditador "genocida" que matou 357 pessoas em 20 anos.
BRASILEIRO: Foram 5 ditadores!
RUSSO: De uma vez só?
BRASILEIRO: Não um depois do outro.
RUSSO: Um depondo o outro?
BRASILEIRO: Claro que não! Terminava o mandato e vinha outro.
RUSSO: Tipo presidente?
BRASILEIRO: É...Mas só que não. A gente não podia votar!
RUSSO: Então ao invés de um ditador, vcs tiveram 5 representantes com mandato temporário e que matavam 17 pessoas por ano?
BRASILEIRO: Sim. Mas o povo se levantou e tirou eles de lá!
RUSSO: Ah, no fim depuseram os militares.
BRASILEIRO: ...Pode se dizer que sim. Eles saíram do poder.
RUSSO: Mas tá estranho isso. Eles não controlavam o exército? Como o povo conseguiu isso? Ou eles se armaram tb ou atacaram em grande número. De uma forma ou de outra deve ter sido a maior carnificina.
BRASILEIRO: ...Até que não. Os militares anunciaram eleições democráticas e deixaram o poder.
RUSSO: Deixaram??? como assim? Tipo, por conta própria?
BRASILEIRO: É que o povo no fim já tava meio contra tb...
RUSSO: No fim??? Mas perá! Para sair assim, na boa, só podem ter levado uma fortuna antes! Devem estar tudo ricos hoje!
BRASILEIRO: Humm... Não exatamente.
RUSSO: Cara, eu respeito sua história e tal, mas tá meio difícil de acreditar que vocês tiveram uma ditadura.
BRASILEIRO: Como assim?! A opressão era real! morreram muitos heróis lutando pela nossa liberdade.
RUSSO: Então havia até mesmo uma oposição?
BRASILEIRO: Ah se havia! Eles matavam soldados, sequestravam gente importante, roubavam bancos,plantavam bombas em quartéis.
RUSSO: Que horror! E os revolucionários como combatiam isso?
BRASILEIRO: Não, caramba! Tô falando dos heróis, os revolucionários! Presta atenção!
RUSSO: Tá bom, entendi. Mas esse lance de matar soldado, explodir bomba....Hoje em dia isso não seria terrorismo?
BRASILEIRO: Hum...Talvez. Não sei. Mas na época era justificado. Tinha que derrubar aquele governo cruel.
RUSSO: Mas e roubo a banco, sequestro... Não é crime isso daí também?
BRASILEIRO: É...Talvez... Mas eles tinham que tirar dinheiro de algum lugar pra manter o movimento, né?
RUSSO: Sim, mas do povo?
BRASILEIRO: Não tinha alternativa a União Soviética não estava mais sustentando a revolução como antes...
RUSSO: Opa! um momento! A gente que estava financiando vocês contra os militares?
BRASILEIRO: Sim. Os comunistas soviéticos estavam nos ajudando a derrubar a ditadura e instaurar a democracia no Brasil.
RUSSO: E você acreditou? Pois a nossa ditadura foi comunista! Matou 21 milhões de pessoas, durou 74 anos e deixou o país afundado! Vai se f.....Você nunca conheceu opressão e por isso mesmo não entende o que é LIBERDADE.

Essa não deu para combinar com os russos ! Conversam um russo e um brasileiro: RUSSO: Como eu amo a liberdade. BRASILEIRO: É. Não há nada pior que a ditadura! RUSSO: Mesmo? Vocês também tiveram ditadura no Brasil? BRASILEIRO: Ô! E como tivemos! Os militares deram um golpe e tomaram o poder. RUSSO:Mas como? Fuzilaram o congresso todo? BRASILEIRO: Não exatamente. Foi o próprio congresso que instituiu. RUSSO: Mas você não disse que foi um golpe? BRASILEIRO: Sim. RUSSO; Não entendi. Mas enfim quantos morreram, pelo menos? BRASILEIRO: 357 pessoas! RUSSO: É... para um dia só é bastante. BRASILEIRO: Não, 357 no total. RUSSO: No total do que? BRASILEIRO: Da ditadura! RUSSO: Peraí, mas foi só uma coisa de uns dias e depois acabou? BRASILEIRO: Que uns dias nada foram 20 anos de opressão! RUSSO: E quem foi esse ditador "genocida" que matou 357 pessoas em 20 anos. BRASILEIRO: Foram 5 ditadores! RUSSO: De uma vez só? BRASILEIRO: Não um depois do outro. RUSSO: Um depondo o outro? BRASILEIRO: Claro que não! Terminava o mandato e vinha outro. RUSSO: Tipo presidente? BRASILEIRO: É...Mas só que não. A gente não podia votar! RUSSO: Então ao invés de um ditador, vcs tiveram 5 representantes com mandato temporário e que matavam 17 pessoas por ano? BRASILEIRO: Sim. Mas o povo se levantou e tirou eles de lá! RUSSO: Ah, no fim depuseram os militares. BRASILEIRO: ...Pode se dizer que sim. Eles saíram do poder. RUSSO: Mas tá estranho isso. Eles não controlavam o exército? Como o povo conseguiu isso? Ou eles se armaram tb ou atacaram em grande número. De uma forma ou de outra deve ter sido a maior carnificina. BRASILEIRO: ...Até que não. Os militares anunciaram eleições democráticas e deixaram o poder. RUSSO: Deixaram??? como assim? Tipo, por conta própria? BRASILEIRO: É que o povo no fim já tava meio contra tb... RUSSO: No fim??? Mas perá! Para sair assim, na boa, só podem ter levado uma fortuna antes! Devem estar tudo ricos hoje! BRASILEIRO: Humm... Não exatamente. RUSSO: Cara, eu respeito sua história e tal, mas tá meio difícil de acreditar que vocês tiveram uma ditadura. BRASILEIRO: Como assim?! A opressão era real! morreram muitos heróis lutando pela nossa liberdade. RUSSO: Então havia até mesmo uma oposição? BRASILEIRO: Ah se havia! Eles matavam soldados, sequestravam gente importante, roubavam bancos,plantavam bombas em quartéis. RUSSO: Que horror! E os revolucionários como combatiam isso? BRASILEIRO: Não, caramba! Tô falando dos heróis, os revolucionários! Presta atenção! RUSSO: Tá bom, entendi. Mas esse lance de matar soldado, explodir bomba....Hoje em dia isso não seria terrorismo? BRASILEIRO: Hum...Talvez. Não sei. Mas na época era justificado. Tinha que derrubar aquele governo cruel. RUSSO: Mas e roubo a banco, sequestro... Não é crime isso daí também? BRASILEIRO: É...Talvez... Mas eles tinham que tirar dinheiro de algum lugar pra manter o movimento, né? RUSSO: Sim, mas do povo? BRASILEIRO: Não tinha alternativa a União Soviética não estava mais sustentando a revolução como antes... RUSSO: Opa! um momento! A gente que estava financiando vocês contra os militares? BRASILEIRO: Sim. Os comunistas soviéticos estavam nos ajudando a derrubar a ditadura e instaurar a democracia no Brasil. RUSSO: E você acreditou? Pois a nossa ditadura foi comunista! Matou 21 milhões de pessoas, durou 74 anos e deixou o país afundado! Vai se f.....Você nunca conheceu opressão e por isso mesmo não entende o que é LIBERDADE.
Visitantes - edison em Sábado, 16 Setembro 2017 20:02

Triste a situação do Brasil hoje e pior e olhar um futuro sem muita esperança, esperança essa levada de nos trabalhadores brasileiros cidadãos de bem que ainda somos a maioria nesse país que infelizmente lavado por tamanha corrupção políticos corruptos sujos falando do mal lavado isso aqui não vai arrumar nunca se não passarmos por uma intervenção militar, em nome de todos brasileiros de bem nesse país pedimos socorro a nossa manta protetora nossas Forças Armadas.

Triste a situação do Brasil hoje e pior e olhar um futuro sem muita esperança, esperança essa levada de nos trabalhadores brasileiros cidadãos de bem que ainda somos a maioria nesse país que infelizmente lavado por tamanha corrupção políticos corruptos sujos falando do mal lavado isso aqui não vai arrumar nunca se não passarmos por uma intervenção militar, em nome de todos brasileiros de bem nesse país pedimos socorro a nossa manta protetora nossas Forças Armadas.
Visitantes - Martins em Sexta, 15 Setembro 2017 23:31

Mais ponte! E que ponte. 13,8 km de extensão mar a dentro. Nem chega perto as dificuldades de logísticas de uma ponte de 1,7 km em um rio. Agora o preço....é uma vergonha. e com certeza ao final será 5 vezes maior se for executada essa obra.
-
238 milhões de cruzeiros e causou impacto. Hoje isso representa dinheiro de farra dessa corrupção maldita.
O governo Costa e Silva escolheu o consórcio formado por Construtora Ferraz Cavalcanti, Construtora Brasileira de Estradas, Empresa de Melhoramentos e Construções S.A., Servix Engenharia S.A. para ser o responsável pela construção da ponte. As empresas cobraram o governo Costa e Silva escolheu o consórcio formado por Construtora Ferraz Cavalcanti, Construtora Brasileira de Estradas, Empresa de Melhoramentos e Construções S.A., Servix Engenharia S.A. para ser o responsável pela construção da ponte. As empresas cobraram 238 milhões de cruzeiros para entregar a obra em três anos, com multa de 0,03% sobre o custo por dia de atraso. Segundo a Veja que foi às bancas no dia 8 de março de 1974, a obra “sugou dinheiro como nenhuma outra do Ministério dos Transportes”.para entregar a obra em três anos, com multa de 0,03% sobre o custo por dia de atraso. Segundo a Veja que foi às bancas no dia 8 de março de 1974, a obra “sugou dinheiro como nenhuma outra do Ministério dos Transportes”.

Mais ponte! E que ponte. 13,8 km de extensão mar a dentro. Nem chega perto as dificuldades de logísticas de uma ponte de 1,7 km em um rio. Agora o preço....é uma vergonha. e com certeza ao final será 5 vezes maior se for executada essa obra. - 238 milhões de cruzeiros e causou impacto. Hoje isso representa dinheiro de farra dessa corrupção maldita. O governo Costa e Silva escolheu o consórcio formado por Construtora Ferraz Cavalcanti, Construtora Brasileira de Estradas, Empresa de Melhoramentos e Construções S.A., Servix Engenharia S.A. para ser o responsável pela construção da ponte. As empresas cobraram o governo Costa e Silva escolheu o consórcio formado por Construtora Ferraz Cavalcanti, Construtora Brasileira de Estradas, Empresa de Melhoramentos e Construções S.A., Servix Engenharia S.A. para ser o responsável pela construção da ponte. As empresas cobraram 238 milhões de cruzeiros para entregar a obra em três anos, com multa de 0,03% sobre o custo por dia de atraso. Segundo a Veja que foi às bancas no dia 8 de março de 1974, a obra “sugou dinheiro como nenhuma outra do Ministério dos Transportes”.para entregar a obra em três anos, com multa de 0,03% sobre o custo por dia de atraso. Segundo a Veja que foi às bancas no dia 8 de março de 1974, a obra “sugou dinheiro como nenhuma outra do Ministério dos Transportes”.
Visitantes
Terça, 17 Outubro 2017

Imagem do Captcha