Esquizofrenia social

​A transição atual é prolífica em extravagâncias que espelham interesses de todo o tipo, ensejando uma agenda surpreendente. A proposta de trocar o sistema presidencialista pelo parlamentarista, porém, é tema recorrente. Os políticos costumam culpar o presidencialismo dito de coalizão ou o semiparlamentarismo de tornar o Poder Executivo refém do Legislativo. Marotamente, omitem a causa da desarmonia: o parlamentar em função executiva.

Pelo certo, o senador ou o deputado, ao aceitarem cargo no Executivo, deveriam perder o mandato legislativo, em favor do princípio da independência dos poderes. Da mesma forma, esses políticos fingem esquecer que a soberania popular, fonte de todo o poder, escolheu o presidencialismo puro em dois plebiscitos recentes. Além disso, a proposta é inoportuna. Uma reforma que delega mais autoridade ao estamento político, no momento mais crítico de sua credibilidade, é insensatez.

Outra preocupação relevante é a violência urbana. Embora seja notória a crise geral de segurança pública, o tema não consegue espaço na agenda legislativa. A redoma psicológica em que se abrigam os legisladores no Congresso parece torná-los insensíveis ao sofrimento refletido no índice macabro de 60 mil homicídios ao ano, que supera o total de baixas somadas na Síria e no Afeganistão. A realidade social mostra que os códigos vigentes no País estão defasados. Uma explicação para o imobilismo seria a alienação ideológica.

Contudo, o distúrbio da insensibilidade não se restringe ao âmbito legislativo. A crise econômica e o desemprego de 14 milhões de pessoas não chegam a comover as corporações dos poderes públicos, responsáveis pela expansão de supersalários, que transcendem os limites legais. Sobre fenômeno similar, escreveu Alexis de Tocqueville, em "O Antigo Regime e a Revolução", que as teses dos enciclopedistas eram temas da moda entre os nobres da França no século XVIII, durante os convescotes de Paris e os saraus da Corte de Versailles, como se não lhes afetassem a própria sobrevivência. Mais do que anomalia emocional ou moral, seria um sintoma de esquizofrenia social.
Outro aspecto contumaz da agenda subliminar é a chamada "teoria do gênero". Inventada na Europa por pensadoras feministas, pretende alterar as leis da natureza, ao derrogar os sexos, como se o homem e a mulher fossem espécies diferentes dentro do gênero humano. O que surpreende é a assimilação do conceito pela grande mídia, que vem conseguindo inculcar tal aberração na sociedade, até alcançar a legislação governamental.

O fato é que o humanismo perdeu o rumo e transpôs os limites razoáveis, ocasionando um ambiente cada vez mais permissivo. O Brasil, por mais de quatro décadas, tem sido vítima de campanhas "construcionistas", que subverteram os valores sociais e desnortearam o senso comum. O bombardeio populista e ideológico, a partir da Constituinte de 1988, consolidou uma cultura de direitos sem deveres e minou o princípio da autoridade. O resultado mostra-se nos indicadores de corrupção, violência e impunidade. Para agravar esse quadro, escasseiam-se as lideranças políticas.

Chegamos, assim, ao limiar da ordem política, econômica, social e jurídica. É hora, portanto, de reação, antes que o faça o instinto de sobrevivência coletivo, potencial criador de cenários escatológicos. A ordem social que repousa em base falsa torna a sociedade suscetível ao presságio bíblico: "Quando vierem as chuvas, subirem os rios, soprarem os ventos e a vierem açoitar, ela ruirá, e grande será a sua ruína" (Mateus, 7:25).

Parabéns, Brasil!
Haiti e a criação do Centro Conjunto de Operações ...
 

Comentários 113

Visitantes - Anderson de Melo Ines em Sábado, 30 Setembro 2017 10:23

Bom senhores Generais, acompanhando as redes sociais , li uma matéria à respeito do Ministro Comunista da Defesa Raul Jungmann apoiando o regime assassino da Venezuela, sinceramente não vejo solução para tanta desgraça que está acontecendo no nosdo país, os bandidos do colarinho branco tomaram conta da nação, as leis arcaicas que regem nosso código penal não servem mais pra nada tamanha violência e corrupção sofrida nessa país
O que mais falta para os Senhores botarem Ordem e Progresso nesse país? Mandarem pra cadeia todos aqueles que vêem sugando nosso país, as leis desse país urgetemente tem que serem enrigecidas pois ninguém aguenta mais tanta corrupção e violência.
Podem ter a certeza que todos os cidadãos de bem estão com o Exército Brasileiro....Por favor não demorem à agir , contamos com o braço forte e mão amiga !!!

Bom senhores Generais, acompanhando as redes sociais , li uma matéria à respeito do Ministro Comunista da Defesa Raul Jungmann apoiando o regime assassino da Venezuela, sinceramente não vejo solução para tanta desgraça que está acontecendo no nosdo país, os bandidos do colarinho branco tomaram conta da nação, as leis arcaicas que regem nosso código penal não servem mais pra nada tamanha violência e corrupção sofrida nessa país O que mais falta para os Senhores botarem Ordem e Progresso nesse país? Mandarem pra cadeia todos aqueles que vêem sugando nosso país, as leis desse país urgetemente tem que serem enrigecidas pois ninguém aguenta mais tanta corrupção e violência. Podem ter a certeza que todos os cidadãos de bem estão com o Exército Brasileiro....Por favor não demorem à agir , contamos com o braço forte e mão amiga !!!
Visitantes - Martins em Sábado, 30 Setembro 2017 00:02

O pior que é verdade, o nosso ministro da defesa, do "defeso" seria mais apropriado, se ele não foi autorizado pelo comandante em chefe das FFAA, falou que; O BRASIL não aceitará intervenção estrangeira na Venezuela. Ora bolas, por acaso ele não acabou fazendo uma intervenção estrangeira verbal naquele país que não é o nosso ? Tá tudo muito estranho para o gosto de mais de 90% dos patriotas brasileiros. Isso não vai dar certo. Se alguma coisa pode dar errado, dará. Abram os olhos BRASILEIROS.

O pior que é verdade, o nosso ministro da defesa, do "defeso" seria mais apropriado, se ele não foi autorizado pelo comandante em chefe das FFAA, falou que; O BRASIL não aceitará intervenção estrangeira na Venezuela. Ora bolas, por acaso ele não acabou fazendo uma intervenção estrangeira verbal naquele país que não é o nosso ? Tá tudo muito estranho para o gosto de mais de 90% dos patriotas brasileiros. Isso não vai dar certo. Se alguma coisa pode dar errado, dará. Abram os olhos BRASILEIROS.
Visitantes - Martins em Sexta, 29 Setembro 2017 23:29

Recuse-me a acreditar nisso! Caso for verdade, o paciente está muito adoecido e necessita de cuidados médicos. Lógico que deve ser afastado para se tratar.
Presidente Temer, assim não vai dar. Se o Mourão disse o que disse e repercutiu mal, esse aí disse o que repercute péssimo. Por acaso ele disse com a autorização de vossa excelência, o comandante em chefe das forças armadas? Nem precisa responder excelência, a verdade surgirá naturalmente. Afinal somos todos Brasil ! "A paz queremos com fervor..."

https://www.youtube.com/watch?v=6I8jbCqkFNE&t=112s

Recuse-me a acreditar nisso! Caso for verdade, o paciente está muito adoecido e necessita de cuidados médicos. Lógico que deve ser afastado para se tratar. Presidente Temer, assim não vai dar. Se o Mourão disse o que disse e repercutiu mal, esse aí disse o que repercute péssimo. Por acaso ele disse com a autorização de vossa excelência, o comandante em chefe das forças armadas? Nem precisa responder excelência, a verdade surgirá naturalmente. Afinal somos todos Brasil ! "A paz queremos com fervor..." https://www.youtube.com/watch?v=6I8jbCqkFNE&t=112s
Visitantes - Lenini Gomes da Silva em Quinta, 28 Setembro 2017 11:35

Vejo que os militares tem todas as informações que acontecem em nosso país o que precisa para uma intervenção militar nosso povo está cansado de tanta roubalheira precisamos de uma atitude contundente de nossos militares para por o país em ordem hoje sabemos que nossos militares são bem preparados para assumir o controle do país assim disse nosso jurista Ives Granda professor da escola militar

Vejo que os militares tem todas as informações que acontecem em nosso país o que precisa para uma intervenção militar nosso povo está cansado de tanta roubalheira precisamos de uma atitude contundente de nossos militares para por o país em ordem hoje sabemos que nossos militares são bem preparados para assumir o controle do país assim disse nosso jurista Ives Granda professor da escola militar
Visitantes - Cleide Maria Audino Fayad em Domingo, 24 Setembro 2017 08:11

Bom dia, General. Parabéns pela análise brilhante e tão oportuna! Como professora e cidadã estou perplexa e indignada diante do que o próprio MEC vem impondo, no âmbito das aberrações que o senhor menciona, como a ideologia de gênero - algo sem base científica alguma, como bem vêm apontando diversos médicos, nas audiências públicas realizadas em capitais brasileiras, a propósito da Base Nacional Comum Curricular -; esta constitui outra aberração em si mesma, por violar alguns artigos da Constituição (210 e 211) e a Lei de Diretrizes e Bases da Educação de 1996, ainda vigente. E por estar infestada da tal ideologia, nos conteúdos curriculares que a base, ilegalmente imporá à toda educação, pública e privada, se for confirmada. Eu mesma apontei isto e outros sérios problemas na minha fala na audiência de São Paulo, em 25 de agosto. Outros professores apontaram problemas gravíssimos. Entretanto ontem, algo superou tudo o que o MEC vem "desconstruindo" e de forma subreptícia: o próprio órgão, junto à Univ. Fed. de Minas Gerais publicou e enviou à escolas públicas um livro infantil cuja história é uma elegia à pedofilia. Por entender que os IRresponsáveis devem ser punidos, legal e judicialmente penalizados, estou pedindo conselho à juristas, e dou ciência de tal fato ao senhor, General, para interá-lo da tragédia que se abate sobre nossa educação. Deus o abençoe e ao nosso país! Em minha página do facebook (Cleide Fayad) há a notícia e o vídeo que um repórter produziu, do fato. (Infelizmente não estou conseguindo copiar o link, aqui).

Bom dia, General. Parabéns pela análise brilhante e tão oportuna! Como professora e cidadã estou perplexa e indignada diante do que o próprio MEC vem impondo, no âmbito das aberrações que o senhor menciona, como a ideologia de gênero - algo sem base científica alguma, como bem vêm apontando diversos médicos, nas audiências públicas realizadas em capitais brasileiras, a propósito da Base Nacional Comum Curricular -; esta constitui outra aberração em si mesma, por violar alguns artigos da Constituição (210 e 211) e a Lei de Diretrizes e Bases da Educação de 1996, ainda vigente. E por estar infestada da tal ideologia, nos conteúdos curriculares que a base, ilegalmente imporá à toda educação, pública e privada, se for confirmada. Eu mesma apontei isto e outros sérios problemas na minha fala na audiência de São Paulo, em 25 de agosto. Outros professores apontaram problemas gravíssimos. Entretanto ontem, algo superou tudo o que o MEC vem "desconstruindo" e de forma subreptícia: o próprio órgão, junto à Univ. Fed. de Minas Gerais publicou e enviou à escolas públicas um livro infantil cuja história é uma elegia à pedofilia. Por entender que os IRresponsáveis devem ser punidos, legal e judicialmente penalizados, estou pedindo conselho à juristas, e dou ciência de tal fato ao senhor, General, para interá-lo da tragédia que se abate sobre nossa educação. Deus o abençoe e ao nosso país! Em minha página do facebook (Cleide Fayad) há a notícia e o vídeo que um repórter produziu, do fato. (Infelizmente não estou conseguindo copiar o link, aqui).
Visitantes
Segunda, 16 Setembro 2019