Esquizofrenia social

​A transição atual é prolífica em extravagâncias que espelham interesses de todo o tipo, ensejando uma agenda surpreendente. A proposta de trocar o sistema presidencialista pelo parlamentarista, porém, é tema recorrente. Os políticos costumam culpar o presidencialismo dito de coalizão ou o semiparlamentarismo de tornar o Poder Executivo refém do Legislativo. Marotamente, omitem a causa da desarmonia: o parlamentar em função executiva.

Pelo certo, o senador ou o deputado, ao aceitarem cargo no Executivo, deveriam perder o mandato legislativo, em favor do princípio da independência dos poderes. Da mesma forma, esses políticos fingem esquecer que a soberania popular, fonte de todo o poder, escolheu o presidencialismo puro em dois plebiscitos recentes. Além disso, a proposta é inoportuna. Uma reforma que delega mais autoridade ao estamento político, no momento mais crítico de sua credibilidade, é insensatez.

Outra preocupação relevante é a violência urbana. Embora seja notória a crise geral de segurança pública, o tema não consegue espaço na agenda legislativa. A redoma psicológica em que se abrigam os legisladores no Congresso parece torná-los insensíveis ao sofrimento refletido no índice macabro de 60 mil homicídios ao ano, que supera o total de baixas somadas na Síria e no Afeganistão. A realidade social mostra que os códigos vigentes no País estão defasados. Uma explicação para o imobilismo seria a alienação ideológica.

Contudo, o distúrbio da insensibilidade não se restringe ao âmbito legislativo. A crise econômica e o desemprego de 14 milhões de pessoas não chegam a comover as corporações dos poderes públicos, responsáveis pela expansão de supersalários, que transcendem os limites legais. Sobre fenômeno similar, escreveu Alexis de Tocqueville, em "O Antigo Regime e a Revolução", que as teses dos enciclopedistas eram temas da moda entre os nobres da França no século XVIII, durante os convescotes de Paris e os saraus da Corte de Versailles, como se não lhes afetassem a própria sobrevivência. Mais do que anomalia emocional ou moral, seria um sintoma de esquizofrenia social.
Outro aspecto contumaz da agenda subliminar é a chamada "teoria do gênero". Inventada na Europa por pensadoras feministas, pretende alterar as leis da natureza, ao derrogar os sexos, como se o homem e a mulher fossem espécies diferentes dentro do gênero humano. O que surpreende é a assimilação do conceito pela grande mídia, que vem conseguindo inculcar tal aberração na sociedade, até alcançar a legislação governamental.

O fato é que o humanismo perdeu o rumo e transpôs os limites razoáveis, ocasionando um ambiente cada vez mais permissivo. O Brasil, por mais de quatro décadas, tem sido vítima de campanhas "construcionistas", que subverteram os valores sociais e desnortearam o senso comum. O bombardeio populista e ideológico, a partir da Constituinte de 1988, consolidou uma cultura de direitos sem deveres e minou o princípio da autoridade. O resultado mostra-se nos indicadores de corrupção, violência e impunidade. Para agravar esse quadro, escasseiam-se as lideranças políticas.

Chegamos, assim, ao limiar da ordem política, econômica, social e jurídica. É hora, portanto, de reação, antes que o faça o instinto de sobrevivência coletivo, potencial criador de cenários escatológicos. A ordem social que repousa em base falsa torna a sociedade suscetível ao presságio bíblico: "Quando vierem as chuvas, subirem os rios, soprarem os ventos e a vierem açoitar, ela ruirá, e grande será a sua ruína" (Mateus, 7:25).

Parabéns, Brasil!
Haiti e a criação do Centro Conjunto de Operações ...
 

Comentários 113

Visitantes - Ronaldo em Terça, 09 Janeiro 2018 22:12

Pelo amor de Deus! Uma constituição que dar tantos privilégios, que tem uma suprema corte com 11 ministros todos indicados pelo governo, que tem um sistema eleitoral que aplica a eleição, fiscaliza, se houver denuncia não apura e se apurar serão eles mesmo que julgarão. Por ventura pode o réu julgar a si mesmo? Te enganaram, a esquerda te enganou essa constituição de cidadã não tem nada! Estou aberto pra continuar o diálogo se tu não for intolerante com as ideias contraditórias.

Pelo amor de Deus! Uma constituição que dar tantos privilégios, que tem uma suprema corte com 11 ministros todos indicados pelo governo, que tem um sistema eleitoral que aplica a eleição, fiscaliza, se houver denuncia não apura e se apurar serão eles mesmo que julgarão. Por ventura pode o réu julgar a si mesmo? Te enganaram, a esquerda te enganou essa constituição de cidadã não tem nada! Estou aberto pra continuar o diálogo se tu não for intolerante com as ideias contraditórias.
Visitantes - Martins em Segunda, 08 Janeiro 2018 22:22

Fazendo uma coletânea de diversos comentários neste “Post” onde todos e aos seus modos exprimem a realidade do verdadeiro quadro social brasileiro, só restam perguntas: -até quando? –estamos a caminho da institucionalização do absurdo? Noticiários diurnos e noturnos dão conta de milhões de assuntos negativos e em contrapartida, assuntos positivos a muito não se tem notícias. -Um país sem princípios e fins éticos sobrevive? "Ser ou não ser, eis a questão" (To be or not to be, that is the question) “ William Shakespeare.”
Ao ler assuntos falando de quadro de saúde alheio, fico comovido e até me coloco no lugar daquele acometido de algum mal, pois afinal de contas ninguém é infalível. Apenas queria reiterar como positivo e sem nenhuma chance de errar, que nossa querida pátria só sairá desse drama maldito, quando ao tempo certo da substituição do comando da força terrestre outro escolhido para a sucessão do atual comandante seja um militar de carreira doa em quem doer naqueles voltados para o fortuito nacional patriótico. Continuo fazendo fé nessas palavras abaixo e acrescento frases para a reflexão:
“O que está em pé e muito vivo hoje é minha mente, além dos princípios e valores aprendidos no Exército desde a minha adolescência”.
“General Eduardo Dias da Costa Villas Bôas”
Sob a direção de um forte general, não haverá jamais soldados fracos.
“Sócrates”
E lembre-se: você é seu próprio general. Então, tome agora a iniciativa, planeje e marche decido para a vitória.
“Sun Tzu”
O general Bonaparte era extremamente ignorante quanto à arte de governar. Alimentado por ideias militares, a decisão sempre lhe pareceu insubordinação.
“Stendhal”
"Um povo que não sabe nem escovar os dentes não está preparado para votar."
“General João Batista Figueiredo”

Fazendo uma coletânea de diversos comentários neste “Post” onde todos e aos seus modos exprimem a realidade do verdadeiro quadro social brasileiro, só restam perguntas: -até quando? –estamos a caminho da institucionalização do absurdo? Noticiários diurnos e noturnos dão conta de milhões de assuntos negativos e em contrapartida, assuntos positivos a muito não se tem notícias. -Um país sem princípios e fins éticos sobrevive? "Ser ou não ser, eis a questão" (To be or not to be, that is the question) “ William Shakespeare.” Ao ler assuntos falando de quadro de saúde alheio, fico comovido e até me coloco no lugar daquele acometido de algum mal, pois afinal de contas ninguém é infalível. Apenas queria reiterar como positivo e sem nenhuma chance de errar, que nossa querida pátria só sairá desse drama maldito, quando ao tempo certo da substituição do comando da força terrestre outro escolhido para a sucessão do atual comandante seja um militar de carreira doa em quem doer naqueles voltados para o fortuito nacional patriótico. Continuo fazendo fé nessas palavras abaixo e acrescento frases para a reflexão: “O que está em pé e muito vivo hoje é minha mente, além dos princípios e valores aprendidos no Exército desde a minha adolescência”. “General Eduardo Dias da Costa Villas Bôas” Sob a direção de um forte general, não haverá jamais soldados fracos. “Sócrates” E lembre-se: você é seu próprio general. Então, tome agora a iniciativa, planeje e marche decido para a vitória. “Sun Tzu” O general Bonaparte era extremamente ignorante quanto à arte de governar. Alimentado por ideias militares, a decisão sempre lhe pareceu insubordinação. “Stendhal” "Um povo que não sabe nem escovar os dentes não está preparado para votar." “General João Batista Figueiredo”
Visitantes - Manoel Santos em Sábado, 06 Janeiro 2018 15:11

Belíssimas palavras, General Maynard. Disgnóstico correto, abordagem precisa e atual, mas sabe que ocorre, General?
Estamos cansados de tanta falação, de tanto blá-blá-blá, por mais correto que esteja e este é o caso de seu texto.
Queremos ação, general. Nem que seja de meter o pé na porta dos luxuosos gabinetes destes traficantes de grana pública, deste delinquentes da política ricamente instalados em quadrilhas de assaltantes vagabundos travestidas de partidos políticos, para dizer, pelo menos um PÁRA!
Estamos cansados de estarmos presos em nossa desilusão porque quando não estamos cercados pelos bandidos das FAVELAS que cercam nossas cidades, estamos ladeados por ladrões poderosos acobertados pela justiça vagabunda e caolha de canalhas como Gilmar Mendes.
Estamos cercados pele desgraça do politicamente correto, pela miserável ideologia de gênero que pretende manter uma reserva de viados do futuro, fazendo a cabeça de crianças livres para mudarem de sexo, porém livres também da punição merecida quando cometem crimes. Estamos cansados de "chiar" nas Redes sociais, de fazer abaixo-assinados pedindo impeachments ou outro motivo que resgate a nossa dignidade. Estamos cansados de começar a sentir vergonha de se dizer honesto, quando vemos bandidos condenados afrontando a justiça mantendo uma candidatura que não seria sequer admitida em um país sério, por que o ladrão já estaria atrás das merecidas grades.
Estamos cansado de bandidos recebendo milionárias "Bolsas presidiários" enquanto muitos de nós não consegue receber sua aposentadoria por que sempre "falta algum documento".
Estamos cansados, General. Cansados e desiludidos com nossa nação, por que nós, pessoas de bem, não temos como reagir nem contar com quem nos socorra, não só como pessoas dignas e honestas de uma nação, mas também como povo que deveria ter orgulho de sua nação, de seu país. Estamos nós, pessoas que fazem um sacrifício desgraçado para sermos "limpinhas", de nome honrado, de ficha exemplar, obrigação de todo cidadão de bem, de ver nosso país nas mãos de canalhas. Estamos cansados de ver um safado ocupando a cadeira de presidente, usando nossa grana para fugir da investigação dos sérios crimes que cometeu e pior, acusando e denegrindo membros do judiciário representado pelo Ministério Público.
Estamos, General, cansados deste Brasil atual que tanto nos envergonha, que nos humilha, que nos joga na lama do ostracismo, mas que nos empurra a conta de tanta roubalheira.
Tenho, caro General, 65 anos. Já morei fora deste país e voltei por que aqui, General, é a minha pátria, é a minha vida, minha terra querida e amada, pela qual daria a minha vida para não vê-la desta forma. Para não sentir, como começo, vergonha de ser brasileiro.
Estou, como muitos outros, sem esperanças.
Acreditar em um povo onde 30% dele pretende dar seu voto para um ladrão?
Acreditar em um povo que vende a mãe em troca de um miserável cartão do Bolsa Família?
Acreditar em um povo que troca seu voto por dentaduras, telhas ou tijolos?
Acreditar na justiça do meu país quando se vê a justiça que funciona sendo perseguida e execrada por membros superiores da própria justiça?
Acreditar na classe política que nos rouba até mesmo nossas esperanças?
Sinceramente, General: NÃO DÁ.
Seu belo texto, com todas os pedidos de desculpas possíveis e imagináveis, apesar de belo, preciso, atual e de perfeito diagnóstico é mais um dos muitos blá-blá-blás dos que tem a oportunidade de salvar uma nação inteira, porém só ficam na falação, na tergiversão, na omissão criminosa que não leva a nenhum lugar por ser ignorada pelos bandidos impunes da nação. Ou em virtude de atitudes mesquinhas, como a do General Villas, vítima de doença degenerativa e incurável, o que lamentamos profundamente, mas que se mantém no cargo, mesquinhamente, para não permitir a sucessão natural do posto de comandante do exército, por que na linha sucessória estariam generais "linha dura" como, por exemplo, o General Mourão, somente para por em seu lugar um general que se manteve em linha com a incompetente e arrogante Anta Presidencial, devida e merecidamente impinchada.
Mais um vez, meus sinceros pedidos de desculpas, General, mas estou cansado. Eu e outros tantos milhões de brasileiros.
Estamos cansados desta situação e de textinhos que, apesar de fundamentalmente coretos, é apenas mais um blá-blá-blá.
Queremos AÇÃO, General.
Antes que seja tarde.

Belíssimas palavras, General Maynard. Disgnóstico correto, abordagem precisa e atual, mas sabe que ocorre, General? Estamos cansados de tanta falação, de tanto blá-blá-blá, por mais correto que esteja e este é o caso de seu texto. Queremos ação, general. Nem que seja de meter o pé na porta dos luxuosos gabinetes destes traficantes de grana pública, deste delinquentes da política ricamente instalados em quadrilhas de assaltantes vagabundos travestidas de partidos políticos, para dizer, pelo menos um PÁRA! Estamos cansados de estarmos presos em nossa desilusão porque quando não estamos cercados pelos bandidos das FAVELAS que cercam nossas cidades, estamos ladeados por ladrões poderosos acobertados pela justiça vagabunda e caolha de canalhas como Gilmar Mendes. Estamos cercados pele desgraça do politicamente correto, pela miserável ideologia de gênero que pretende manter uma reserva de viados do futuro, fazendo a cabeça de crianças livres para mudarem de sexo, porém livres também da punição merecida quando cometem crimes. Estamos cansados de "chiar" nas Redes sociais, de fazer abaixo-assinados pedindo impeachments ou outro motivo que resgate a nossa dignidade. Estamos cansados de começar a sentir vergonha de se dizer honesto, quando vemos bandidos condenados afrontando a justiça mantendo uma candidatura que não seria sequer admitida em um país sério, por que o ladrão já estaria atrás das merecidas grades. Estamos cansado de bandidos recebendo milionárias "Bolsas presidiários" enquanto muitos de nós não consegue receber sua aposentadoria por que sempre "falta algum documento". Estamos cansados, General. Cansados e desiludidos com nossa nação, por que nós, pessoas de bem, não temos como reagir nem contar com quem nos socorra, não só como pessoas dignas e honestas de uma nação, mas também como povo que deveria ter orgulho de sua nação, de seu país. Estamos nós, pessoas que fazem um sacrifício desgraçado para sermos "limpinhas", de nome honrado, de ficha exemplar, obrigação de todo cidadão de bem, de ver nosso país nas mãos de canalhas. Estamos cansados de ver um safado ocupando a cadeira de presidente, usando nossa grana para fugir da investigação dos sérios crimes que cometeu e pior, acusando e denegrindo membros do judiciário representado pelo Ministério Público. Estamos, General, cansados deste Brasil atual que tanto nos envergonha, que nos humilha, que nos joga na lama do ostracismo, mas que nos empurra a conta de tanta roubalheira. Tenho, caro General, 65 anos. Já morei fora deste país e voltei por que aqui, General, é a minha pátria, é a minha vida, minha terra querida e amada, pela qual daria a minha vida para não vê-la desta forma. Para não sentir, como começo, vergonha de ser brasileiro. Estou, como muitos outros, sem esperanças. Acreditar em um povo onde 30% dele pretende dar seu voto para um ladrão? Acreditar em um povo que vende a mãe em troca de um miserável cartão do Bolsa Família? Acreditar em um povo que troca seu voto por dentaduras, telhas ou tijolos? Acreditar na justiça do meu país quando se vê a justiça que funciona sendo perseguida e execrada por membros superiores da própria justiça? Acreditar na classe política que nos rouba até mesmo nossas esperanças? Sinceramente, General: NÃO DÁ. Seu belo texto, com todas os pedidos de desculpas possíveis e imagináveis, apesar de belo, preciso, atual e de perfeito diagnóstico é mais um dos muitos blá-blá-blás dos que tem a oportunidade de salvar uma nação inteira, porém só ficam na falação, na tergiversão, na omissão criminosa que não leva a nenhum lugar por ser ignorada pelos bandidos impunes da nação. Ou em virtude de atitudes mesquinhas, como a do General Villas, vítima de doença degenerativa e incurável, o que lamentamos profundamente, mas que se mantém no cargo, mesquinhamente, para não permitir a sucessão natural do posto de comandante do exército, por que na linha sucessória estariam generais "linha dura" como, por exemplo, o General Mourão, somente para por em seu lugar um general que se manteve em linha com a incompetente e arrogante Anta Presidencial, devida e merecidamente impinchada. Mais um vez, meus sinceros pedidos de desculpas, General, mas estou cansado. Eu e outros tantos milhões de brasileiros. Estamos cansados desta situação e de textinhos que, apesar de fundamentalmente coretos, é apenas mais um blá-blá-blá. Queremos AÇÃO, General. Antes que seja tarde.
Visitantes - silvio correia de campos em Sábado, 06 Janeiro 2018 13:10

SOCORRO GENERAIS PATRIOTAS.PRECISAMOS DOS SENHORES.NÃO DEIXEM O PAÍS NAS MÃOS DOS COMUNISTAS.ESTAMOS PERDENDO NOSSA SOBERANIA.A CARTILHA DE ANTÔNIO GRAMSCI ESTA A TODO VAPOR.O FORO DE SP O DIÁLOGO INTERAMERICANO ESTA DESTRUINDO AS FORÇAS ARMADAS JUNTO COM O PACTO DE PRINCETON.TUDO ANTI CONSTITUCIONAL MESMO SENDO ELA FEITO POR SOCIALISTAS E COMUNISTAS.PERGUNTO AOS SENHORES.ATÉ QUE PONTO VALE A PENA SER LEGALISTA? A CARTA MAGNA JÁ FOI RASGADA A MUITO TEMPO.TENHA CERTEZA QUE POVO CONSCIENTE E ESCLARECIDO ESTÃO COM OS SENHORES.QUANDO O EXÉRCITO DE CAXIAS TOMAR POSSE DO BRASIL.TODOS SERÃO APLAUDIDOS DE PÉ.AÇO!!!!!

SOCORRO GENERAIS PATRIOTAS.PRECISAMOS DOS SENHORES.NÃO DEIXEM O PAÍS NAS MÃOS DOS COMUNISTAS.ESTAMOS PERDENDO NOSSA SOBERANIA.A CARTILHA DE ANTÔNIO GRAMSCI ESTA A TODO VAPOR.O FORO DE SP O DIÁLOGO INTERAMERICANO ESTA DESTRUINDO AS FORÇAS ARMADAS JUNTO COM O PACTO DE PRINCETON.TUDO ANTI CONSTITUCIONAL MESMO SENDO ELA FEITO POR SOCIALISTAS E COMUNISTAS.PERGUNTO AOS SENHORES.ATÉ QUE PONTO VALE A PENA SER LEGALISTA? A CARTA MAGNA JÁ FOI RASGADA A MUITO TEMPO.TENHA CERTEZA QUE POVO CONSCIENTE E ESCLARECIDO ESTÃO COM OS SENHORES.QUANDO O EXÉRCITO DE CAXIAS TOMAR POSSE DO BRASIL.TODOS SERÃO APLAUDIDOS DE PÉ.AÇO!!!!!
Visitantes - ROBSON ELIAS em Sábado, 06 Janeiro 2018 12:53

HONRANDO EB

O QUE SERÁ DO PAIS SEREMOS UM VENEZUELA
NOSSOS LIMITES SE ESGOTARAM O GOVERNO IRA DAR A ULTIMA MACHADA FINAL NO PAÍS E IREMOS VIRAM UMA VENEZUELA !!!
ANTES DE 1985 EU ME LEMBRO O CAMINHÃO PASSAVA E DEIXAVA AS CAIXAS DE ENGRADADOS DE COCA E GUARANA E CERVEJA E LEITE MAIS A NOTA FICAVAM NA PORTA DE BARES E MERCADOS ANTES DE ABRIR E ASSIM O DONO CHEGAVA AS 8 ABRIA E COLOCAVAM PRA DENTRO E NADA ERA ROUBADO.
POR FAVOR NOS SALVEM !!!
JÁ FUI VARIAS VEZES PRA RUA EM PROL DA INTERVENÇÃO MILITAR.
NÃO FICO SÓ NO COMPUTADOR SOU PATRIOTA E EXIJO A INTERVENÇÃO MILITAR FIZ UM JURAMENTO PERANTE NOSSA PATRIA.

HONRANDO EB O QUE SERÁ DO PAIS SEREMOS UM VENEZUELA NOSSOS LIMITES SE ESGOTARAM O GOVERNO IRA DAR A ULTIMA MACHADA FINAL NO PAÍS E IREMOS VIRAM UMA VENEZUELA !!! ANTES DE 1985 EU ME LEMBRO O CAMINHÃO PASSAVA E DEIXAVA AS CAIXAS DE ENGRADADOS DE COCA E GUARANA E CERVEJA E LEITE MAIS A NOTA FICAVAM NA PORTA DE BARES E MERCADOS ANTES DE ABRIR E ASSIM O DONO CHEGAVA AS 8 ABRIA E COLOCAVAM PRA DENTRO E NADA ERA ROUBADO. POR FAVOR NOS SALVEM !!! JÁ FUI VARIAS VEZES PRA RUA EM PROL DA INTERVENÇÃO MILITAR. NÃO FICO SÓ NO COMPUTADOR SOU PATRIOTA E EXIJO A INTERVENÇÃO MILITAR FIZ UM JURAMENTO PERANTE NOSSA PATRIA.
Visitantes
Quinta, 18 Julho 2019