Exército Brasileiro – “Braço Forte, Mão Amiga”

(Baseado nos relatos do Cel R/1 Francisco Roselio Brasil Ribeiro)

 

Para catalisar a opinião pública e a vontade nacional, várias estratégias de divulgação institucional são desenvolvidas, difundindo o trabalho, a relevância, os princípios e os valores militares que norteiam o “Braço Forte” e a “Mão Amiga” dessa Instituição perene e de Estado, que nunca faltou com a Pátria.

Ao reconhecer a importância da Comunicação Social e de suas ferramentas, em 1992, o Coronel da reserva Francisco Roselio Brasil Ribeiro, integrante, à época, do CCOMSEx, propôs, em uma das várias reuniões de pauta do Centro (brainstorm), o slogan “Braço Forte, Mão Amiga” para traduzir a complexa missão da Força e substituir o lema anterior “Exército: Segurança e Integração”. No mesmo ano, essa proposta, aceita e oficializada, direcionou a campanha da Semana do Exército no mês de abril e se perpetuou como uma “impressão digital” da Força Terrestre brasileira.

Há causas explícitas e subliminares que delineiam o sucesso duradouro do slogan, dentre as quais se destacam: a coerência com a história invicta dos campos de batalha do exército nacional; a adequação à realidade brasileira e aos valores modernos; e a sensibilização do EB quanto à responsabilidade social, revelada na proteção do meio ambiente, no auxílio às comunidades carentes, no atendimento à população em caso de calamidades, no desenvolvimento da infraestrutura nacional e no incentivo à cultura. Constata-se, em breve análise semântica do lema, a perfeita conjugação da atividade-fim, sintetizada no “Braço Forte”, com a atividade complementar, encerrada na “Mão Amiga”. Nos atuais cenários nacional e internacional, as duas atividades não só podem ocorrer simultaneamente como podem se complementar.

No tocante ao “Braço Forte”, o EB tem demonstrado, desde a sua formação em Guararapes no século XVII, perfeita integração com os interesses do povo brasileiro. Inicialmente, expulsou o dominador estrangeiro; em seguida, promoveu a Unidade Nacional, com a atuação heroica de seu Patrono, Caxias; escreveu novas páginas de vitórias na Guerra da Tríplice Aliança e na Segunda Guerra Mundial, além de ser protagonista na dissuasão de inúmeros conflitos.

A credibilidade de que o EB desfruta em nossa sociedade não advém apenas do desempenho forte e seguro do seu “Braço Forte”, mas também da “Mão Amiga” de um Exército constituído por homens e mulheres de todos os matizes sociais, vocacionados a contribuir com o progresso da Nação. O sentimento de solidariedade, traduzido pela “Mão Amiga”, manifesta-se em ações subsidiárias, como o tratamento humanitário aos povos indígenas; a educação básica das comunidades dos mais longínquos rincões do País; as missões de manutenção da paz, amenizando o sofrimento e as carências de povos irmãos; os atendimentos médico e odontológico das comunidades ribeirinhas da Amazônia e do Pantanal, dentre tantas outras importantes tarefas desenvolvidas pelo EB em prol da nossa gente.

O respeito e a admiração dos brasileiros pelo seu Exército comprovam que a legalidade da sua atuação, calcada nos princípios constitucionais; a estabilidade inerente às instituições democráticas; a legitimidade respaldada na grande confiabilidade; e a necessária coesão interna, conquistada pela ética e pela moral, suscitadas com o slogan “Braço Forte, Mão Amiga”, continuam a permear o dia a dia da caserna e a coordenar a perfeita engrenagem que une as peças fundamentais – os Soldados de Caxias – ao funcionamento dessa máquina nacional e inquebrantável chamada Exército Brasileiro.

EXÉRCITO BRASILEIRO, EU CONFIO!

PROGRAMA CALHA NORTE - Há 30 anos contribuindo par...
Nós e as Instituições Permanentes
 

Comentários

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitantes
Terça, 12 Dezembro 2017

Imagem do Captcha