Compromisso com o Exército Brasileiro

Oficiais e praças, na ativa, na reserva e reformados, estão eternamente irmanados pelos valores e ideais que abraçaram ao transpor, voluntariamente, o portão das armas da primeira organização militar que os acolheu de braços abertos. Ofereceram-se ao serviço da Pátria e envergaram a farda que os distingue e os identifica como integrantes do Exército, instituição de maior índice de credibilidade ‒ ao lado das forças coirmãs ‒ junto ao povo brasileiro.

Assumiram responsabilidades permanentes, tais como defender a honra, a integridade e as instituições do Estado brasileiro, até mesmo com o sacrifício da própria vida. A História do Brasil é rica em exemplos dos que chegaram ao sacrifício supremo e se imolaram no altar da Pátria.

A essas responsabilidades somam-se as de respeitar os superiores hierárquicos; tratar com afeição os irmãos de armas e com bondade os subordinados. Também a história revela exemplos fantásticos dos que assim procederam e procedem. São estrelas-guias a iluminar o caminho de todos os que combatem o bom combate na ativa e dos que assim se obrigaram e se orgulham de permanecer na inatividade.

O permanente exame de consciência é indispensável a cada um de nós, a começar por este autor: como estou honrando meu compromisso?

Muito aprendi com o General Sérgio Augusto de Avellar Coutinho, ilustre associado do Instituto de Geografia e História Militar do Brasil. Ao abordar a dificílima situação nacional e discutir possíveis soluções, indicava o caminho prudente do dever: "O melhor que temos a fazer é confiar nos companheiros que estão na ativa e apoiá-los!".

Como é gratificante constatar o crescimento permanente dos homens e mulheres do Exército. Ainda bem! Se assim não fosse, o quanto teriam falhado as gerações que os formaram?

É recompensador observar o elevado moral da tropa nas formaturas e solenidades. Os indicadores estão à vista dos convidados: imobilidade, garbo, marcialidade, movimentos de armas, canto vibrante de hinos e canções, uniformes, equipamento e desfiles. O Exército de sempre tem enfrentado e transposto obstáculos cada vez mais desafiadores. Aplaudir e elogiar é justo e necessário. Conviver com eles é rejuvenescedor para as gerações precedentes.

O líder militar ouve seus liderados e está pronto a atendê-los em suas legítimas aspirações. Os que têm compromisso assessoram, fazem chegar aos superiores seu pensamento sincero, olho no olho, se possível. Sugerem, opinam, mas não decidem nem criticam. Sabem que cabe ao comandante decidir sozinho e assumir a responsabilidade pela linha de ação selecionada. E quanto aos comandados, cabe praticar a disciplina intelectual e apoiar a decisão do comandante como se sua própria fosse. Aprendemos essa lição com os velhos mestres, ensinamo-la, praticamo-la na ativa e somos convocados a nela perseverar, na reserva e reforma. Os comandantes, em todos os escalões de comando, contam com sua tropa. A tropa, em sua expressão mais ampla, somos todos nós.

O compromisso com o Exército expressa-se, também, pelo estudo e pela pesquisa, divulgação e preservação da história das organizações militares (OM). Sou testemunha do quanto nossa Força evoluiu nesse aspecto. É comum encontrarmos nas OM espaços culturais, salas históricas e museus, que atraem visitantes de todos os segmentos profissionais, a par de escolares que passam a conhecer a vida e a história daquele quartel próximo a seus lares.

Fico especialmente impressionado em algumas unidades, nas quais é rotina, durante as formaturas, apresentar-se um soldado à frente do palanque das autoridades e, alto e bom som, transmitir à assistência a história daquela OM. Fantástico avanço cultural!

Nesse contexto, insere-se a denominação histórica das unidades, fruto do resgate da memória de seus feitos na guerra e na paz, no exterior e no próprio País. Multiplicam-se as OM que ostentam tais denominações e, em consequência, são distinguidas com estandartes históricos, hoje, meritoriamente conduzidos por sargentos ao lado de tenentes porta-bandeiras.

O cuidado com os aquartelamentos e as instalações militares é outro espelho concreto do compromisso com o Exército. Ao ingressarmos em uma OM, parece que estamos em outro país. Sobressaem o asseio e o cuidado urbanístico, aspectos que se nota, também, nos muros, nas calçadas e no exterior das organizações. O orgulho é despertado de imediato.

Pode-se afirmar que o compromisso com o Exército é próprio da cultura militar, transmitida desde o dia daquela primeira passagem pelo portão das armas e desenvolvida em todas as atividades próprias da caserna. A exemplo da farda que não se despe, mas que envolve a alma do soldado, o compromisso com o Exército está enraizado no coração de seus integrantes, qual semente que caiu em terreno fértil.

Mas, atenção! Todo o cuidado é pouco. Poderosas forças do mal estão à solta e nos tentam com antivalores, anticultura, antipatriotismo, anti-hierarquia, anticamaradagem, anticoesão e "anti" quase tudo que é sadio e que amamos.

Como dizem os versos da canção do Colégio Militar do Rio de Janeiro, "companheiros leais ... prossigamos na porfia ... a cumprir nosso dever". E o dever, neste caso, traduz-se por firmeza crescente em nosso compromisso com o Exército Brasileiro.

Churchill, Lincoln e Visconde do Rio Branco
Que guerra é essa? Ou melhor... Que civil é esse?

Posts Relacionados

 

Comentários 9

Visitantes - Robson Elias em Segunda, 11 Dezembro 2017 08:02

Honradas FFAA

O QUE É ISSO QUE ESTA ACONTECENDO COM MOURÃO MEU

Honradas FFAA O QUE É ISSO QUE ESTA ACONTECENDO COM MOURÃO MEU
Visitantes - Orlando Langoni em Terça, 05 Dezembro 2017 16:08

#AvanteForçasArmadas
#UmaVezSoldadoSempreSoldado
"É fácil a missão de comandar homens livres: Basta mostrar-lhes o caminho do Dever!'. - Marechal Osório (Marquês do Herval)
#SomosUmSóPovoUmaÚnicaNação
#BrasilAcimaDeTudo
#OBrasilÉNossoMaiorPatrimônio

#AvanteForçasArmadas #UmaVezSoldadoSempreSoldado "É fácil a missão de comandar homens livres: Basta mostrar-lhes o caminho do Dever!'. - Marechal Osório (Marquês do Herval) #SomosUmSóPovoUmaÚnicaNação #BrasilAcimaDeTudo #OBrasilÉNossoMaiorPatrimônio
Visitantes - Almir em Domingo, 03 Dezembro 2017 08:49

Magnífico texto Excelentíssimo Sr Gen Castro. O orgulho de ter pertencido e vivenciado no glorioso EB de todos esses fatos e ações descritos por V Exa, por vezes em locais isolados e distantes, nos faz perceber que a alma do Soldado lateja dentro do coração no momento de ler vossas palavras. Salve nosso EXÉRCITO.

Magnífico texto Excelentíssimo Sr Gen Castro. O orgulho de ter pertencido e vivenciado no glorioso EB de todos esses fatos e ações descritos por V Exa, por vezes em locais isolados e distantes, nos faz perceber que a alma do Soldado lateja dentro do coração no momento de ler vossas palavras. Salve nosso EXÉRCITO.
Visitantes - Flavio Morgado em Sábado, 02 Dezembro 2017 11:06

Brasil Acima de Tudo !!!!

Brasil Acima de Tudo !!!!
Visitantes - Martins em Sexta, 01 Dezembro 2017 22:38

Senhor general, este comentário bem que poderia ser feito no post: “você viu o jornal ontem”? Como foi hoje e serve de complemento para o já postado achei melhor neste aqui mesmo. O JN mostrou uma reportagem onde um aluno do ensino médio, agride violentamente um professor dentro da sala de aula. O motivo seria devido a uma nota baixa dada pelo professor. Infelizmente o aluno será severamente punido pela agressão ao também infeliz professor. Eu disse infeliz dos dois, pois se tratam de protagonistas do falido ensino público civil brasileiro, onde a baixa remuneração aos professores e a péssima qualidade de ensino, somados às doutrinações malignas: marxista, maoista, castrita, bolivarianista e anarquista propiciam toda essa fatalidade. No meu tempo de estudante sempre fiz uso do ensino público, foi durante todo o regime militar, eu disse regime, pois na verdade não foi o que estas mesmas forças do mal andam dizendo por aí. Não foi ditadura coisa nenhuma. Não se pode deixar de culpar os presidentes civis anteriores aos da era do petismo, mas as coisas desandaram de vez foi no petismo. Confesso que na primeira eleição do presidente Lula eu votei nele, isso foi antes dele ser picado pela mosca “azucrinada”. Esse desvio de conduta do ex-presidente está dando causas irreversíveis à formação dos futuros patriotas brasileiros. Com a participação da primeira mulher presidente do Brasil, escolhida pelo próprio Lula, consolidou-se a desordem. A fala do falecido ex-presidente Hugo Chaves da Venezuela deve ter deixado Lula arrependido de ter conduzido a ex-presidenta ao palácio do planalto. Chaves enalteceu-a e afirmou que ela era a sua preferida em relação ao próprio Lula. Hoje o caos desse nosso país vizinho se agiganta a cada dia que passa. Penso que se o ex-presidente Lula pudesse voltar no tempo, ele daria tudo que tem para fazer isso. Bons tempos, nunca mais!?

https://www.youtube.com/watch?v=-2PFwMtX1kw

Senhor general, este comentário bem que poderia ser feito no post: “você viu o jornal ontem”? Como foi hoje e serve de complemento para o já postado achei melhor neste aqui mesmo. O JN mostrou uma reportagem onde um aluno do ensino médio, agride violentamente um professor dentro da sala de aula. O motivo seria devido a uma nota baixa dada pelo professor. Infelizmente o aluno será severamente punido pela agressão ao também infeliz professor. Eu disse infeliz dos dois, pois se tratam de protagonistas do falido ensino público civil brasileiro, onde a baixa remuneração aos professores e a péssima qualidade de ensino, somados às doutrinações malignas: marxista, maoista, castrita, bolivarianista e anarquista propiciam toda essa fatalidade. No meu tempo de estudante sempre fiz uso do ensino público, foi durante todo o regime militar, eu disse regime, pois na verdade não foi o que estas mesmas forças do mal andam dizendo por aí. Não foi ditadura coisa nenhuma. Não se pode deixar de culpar os presidentes civis anteriores aos da era do petismo, mas as coisas desandaram de vez foi no petismo. Confesso que na primeira eleição do presidente Lula eu votei nele, isso foi antes dele ser picado pela mosca “azucrinada”. Esse desvio de conduta do ex-presidente está dando causas irreversíveis à formação dos futuros patriotas brasileiros. Com a participação da primeira mulher presidente do Brasil, escolhida pelo próprio Lula, consolidou-se a desordem. A fala do falecido ex-presidente Hugo Chaves da Venezuela deve ter deixado Lula arrependido de ter conduzido a ex-presidenta ao palácio do planalto. Chaves enalteceu-a e afirmou que ela era a sua preferida em relação ao próprio Lula. Hoje o caos desse nosso país vizinho se agiganta a cada dia que passa. Penso que se o ex-presidente Lula pudesse voltar no tempo, ele daria tudo que tem para fazer isso. Bons tempos, nunca mais!? https://www.youtube.com/watch?v=-2PFwMtX1kw
Visitantes - Carlos Eduardo De Franciscis Ramos em Sexta, 01 Dezembro 2017 21:52

O texto faz o leitor verde oliva viajar em sua trajetória na caserna. Ao refletirmos sobre todos esses avanços identificamos o quanto ainda há por fazer, inclusive na proteção dos valores essencialmente importantes que a todo momento são ameaçados.

O texto faz o leitor verde oliva viajar em sua trajetória na caserna. Ao refletirmos sobre todos esses avanços identificamos o quanto ainda há por fazer, inclusive na proteção dos valores essencialmente importantes que a todo momento são ameaçados.
Visitantes - Gen Richard - Cmt ECEME em Sexta, 01 Dezembro 2017 20:06

Gen Castro,

Agradeço por mais esta lição de patriotismo e de compromisso com o nosso Exército.
O senhor nos motiva a prosseguir com fé inabalável em nossa missão.
Brasil acima de tudo!

Gen Castro, Agradeço por mais esta lição de patriotismo e de compromisso com o nosso Exército. O senhor nos motiva a prosseguir com fé inabalável em nossa missão. Brasil acima de tudo!
Visitantes - Martins em Sexta, 01 Dezembro 2017 16:46

Já dizia aquele ministro: - 'Enquanto houver bambu, lá vai flecha'. Parafraseando o que ele disse, -‘Enquanto houver “Post e permissão a mim neste eblog”, lá vai comentário’.
Senhor general, é muito gratificante como patriota convicto que sou saber que o ensino militar da nossa querida Pátria sempre será a guardiã de tudo o quanto tradicional e sadio para todos os brasileiros de bem e valor. É com muito pesar e temeridade que tenho visto na grade do ensino pedagógico civil público um absurdo descompasso ideológico em relação ao ensino disciplinar militar. Assuntos voltados para o marxismo, gramscismo, fabianismo e demais e ismos que obviamente levam ao anarquismo, são naturalmente expostos. Dizem por aí que existe a ala dos Conservadores (direita) e a ala dos progressistas (esquerda). Dentro da arena política chega ser até aceitáveis embates ocasionais, mas em escola essa questão tem e deve ser neutra. Ora, como pode-se dizer que um assunto ultrapassado, que não foi solução nenhuma por onde passou, se passar por progressista. O certo seria regressista. A sociedade brasileira de bem tem de ficar atenta para essa anomalia e dar um basta nisso urgentemente, pois poderosas forças do mal estão à solta. –Jesus disse: “Os filhos das trevas são mais esperto em seus negócios do que os filhos da Luz”.

Já dizia aquele ministro: - 'Enquanto houver bambu, lá vai flecha'. Parafraseando o que ele disse, -‘Enquanto houver “Post e permissão a mim neste eblog”, lá vai comentário’. Senhor general, é muito gratificante como patriota convicto que sou saber que o ensino militar da nossa querida Pátria sempre será a guardiã de tudo o quanto tradicional e sadio para todos os brasileiros de bem e valor. É com muito pesar e temeridade que tenho visto na grade do ensino pedagógico civil público um absurdo descompasso ideológico em relação ao ensino disciplinar militar. Assuntos voltados para o marxismo, gramscismo, fabianismo e demais e ismos que obviamente levam ao anarquismo, são naturalmente expostos. Dizem por aí que existe a ala dos Conservadores (direita) e a ala dos progressistas (esquerda). Dentro da arena política chega ser até aceitáveis embates ocasionais, mas em escola essa questão tem e deve ser neutra. Ora, como pode-se dizer que um assunto ultrapassado, que não foi solução nenhuma por onde passou, se passar por progressista. O certo seria regressista. A sociedade brasileira de bem tem de ficar atenta para essa anomalia e dar um basta nisso urgentemente, pois poderosas forças do mal estão à solta. –Jesus disse: “Os filhos das trevas são mais esperto em seus negócios do que os filhos da Luz”.
Visitantes - Carlos em Sexta, 01 Dezembro 2017 08:54

Orgulho da Nação, EXÉRCITO BRASILEIRO.obrigado soldados Brasil acima de tudo!

Orgulho da Nação, EXÉRCITO BRASILEIRO.obrigado soldados Brasil acima de tudo!
Visitantes
Terça, 12 Dezembro 2017

Imagem do Captcha