Sistema ASTROS aumenta dissuasão estratégica de defesa

​O Programa Estratégico do Exército ASTROS 2020 busca a dissuasão extrarregional para a defesa do Brasil. Alinhado com a Estratégia Nacional de Defesa, o Sistema é um dos sete programas indutores da t...
Continuar lendo
  2957 Acessos
  3 comentários
2957 Acessos
3 comentários

Seus conhecimentos em um livro

Por ser escritora com livros já publicados, muita gente me procura querendo saber como se dá o processo de criação de um livro, por isso resolvi escrever este texto, a fim de disseminar minha experiência sobre o assunto.

Quando se decide escrever um livro técnico, que se encaixa na categoria de “não ficção”, deve-se atentar para alguns pontos relevantes antes mesmo de pegar a caneta e começar a rabiscar as primeiras páginas. O passo inicial, escolher o tema, parece muito simples... parece, mas não é. Afinal, como decidir, entre tantos assuntos que permeiam minha profissão e meu dia a dia, o melhor tema para transformar em livro? Mais que definir o que se pretende abordar, é necessário delimitá-lo adequadamente.

Continuar lendo
  1409 Acessos
  6 comentários
1409 Acessos
6 comentários

Serviço Militar: escola de cidadania e patriotismo

Cidadania e patriotismo são valores particulares ao brasileiro. Enganam-se alguns quando imaginam que aquele é prevalente a este. Não é. Patriotismo consiste em sentimento voluntário, unilateral, de p...
Continuar lendo
  5186 Acessos
  4 comentários
5186 Acessos
4 comentários

Securitização das alterações climáticas: um debate político com implicações para as Forças Armadas

Enquanto o debate acadêmico tem se ocupado em discutir conceitos paralelos, complementares e adjacentes ao de segurança, o debate político tem demonstrado estar dividido entre securitizar ou não o tema alterações climáticas.

Continuar lendo
  1372 Acessos
  0 comentários
1372 Acessos
0 comentários

Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas 1 (SGDC-1)

Há 20 anos, por ocasião da privatização da Embratel, os satélites brasileiros que operavam na banda X passaram a ser controlados pela Embratel Star One. Desde então, o País deixou de ter um satélite geoestacionário de comunicações genuinamente nacional e passou a ter de pagar a estrangeiros pelo aluguel dos serviços na banda X, de uso exclusivo militar no Brasil.

Continuar lendo
  4168 Acessos
  0 comentários
4168 Acessos
0 comentários