Manoel Fernandes Amaral Filho, oficial de Infantaria da turma de 1990, é possuidor dos cursos de Formação de Oficiais, Aperfeiçoamento de Oficiais, Comando e Estado-Maior do Exército, Política e Estratégia e Alta Administração do Exército, Avançado de Inteligência. Além de Bacharel em Direito pela Universidade Federal do Paraná.
Cel Alessandro Visacro, graduado pela turma de 1991 da Academia Militar das Agulhas Negras, possui Curso de Infantaria da Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais (1999); Curso de Altos Estudos Militares da Escola de Comando e Estado-Maior do Exército (2008-2009); Curso Básico Paraquedista; Curso de Mestre de Salto Paraquedista; Curso de Ações de Coma...ndos; e Curso de Forças Especiais. Foi Comandante da 3ª Companhia de Forças Especiais (Manaus - AM); Comandante do 1º Batalhão de Forças Especiais (Goiânia - GO); e Oficial de operações do 2º Batalhão de Força de Paz do 17º contingente brasileiro no Haiti (Porto Príncipe). Trabalhos publicados: Guerra Irregular: terrorismo, guerrilha e movimentos de resistência ao longo da história, São Paulo: Editora Contexto, 2009; Lawrence da Arábia. São Paulo: Editora Contexto, 2010; Por que forças especiais. Kansas: Military Review, 2001; Jihad e Contrainsurgência: concepções distintas da guerra psicológica. Kansas: Military Review, 2010;O Desafio da Transformação. Kansas: Military Review, 2011.   Mais
Alexandre Gueiros Teixeira Coronel de Artilharia do Exército Brasileiro, servindo atualmente no Centro de Comunicação Social do Exército. Comandou o 15º Grupo de Artilharia de Campanha Autopropulsado, LAPA-PR. Foi instrutor do Curso de Artilharia da AMAN. Mestre em Ciências Militares, pela EsAO. Doutor em Ciências Militares, pelo Instituto Meira Ma...ttos. Foi Oficial de Ligação do Exército Brasileiro junto à Operação das Nações Unidas na Costa do Marfim (ONUCI) e participou de intercâmbio de Artilharia com o Ejército de Tierra, Espanha.  Mais
O Cel Alexandre Marcos Carvalho de Vasconcelos incorporou nas fileiras do Exército no ano de 1990, na Escola Preparatória de Cadetes do Exército. Foi declarado aspirante a oficial da arma de artilharia, no ano de 1994, pela Academia Militar das Agulhas Negras e possui experiência na área de Defesa Química, Biológica Radiológica e Nuclear (DQBRN) de...sde o ano de 1997, quando realizou o Curso de Especialização em DQBRN; Realizou, dentre outros, os cursos de: Proteção Radiológica, Fundamentos de Radioproteção e Noções de Emergências Radiológicas, Ações de Radioproteção para Resposta em Situações de Emergência de Origem Nuclear ou Radiológica, Comando das Operações de Manutenção da Paz das Nações Unidas, Comando e Controle em Operações de DQBRN, Coordenação Civil-Militar, Segurança Nacional, Estratégia de Defesa e Processo Interagencia; Exerceu, entre outras, as seguintes funções: Instrutor do Curso de Artilharia e Geografia da Academia Militar das Agulhas Negras; Comandante da Companhia de Defesa Química, Biológica e Nuclear (2008-2009); Analista da doutrina de Artilharia de Campanha e Antiaérea do Centro de Doutrina do Exército (2013, 2016 e 2017) e integrante do Sistema de Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear do Exército Brasileiro desde 2013; Fez parte da Cooperação Militar Brasileira no Paraguai (2014-2015), onde colaborou com o Ministério da Defesa do Paraguai nos assuntos de DQBRN e coordenou o emprego das tropas do Exército Brasileiro na defesa química, biológica, radiológica e nuclear durante a visita do Papa ao Paraguai (2015); Participou do aprimoramento da doutrina de DQBRN por meio da experiência adquirida na sua participação nos Grandes Eventos ocorridos no Brasil de 2012 a 2016. O Cel Vasconcelos foi integrante da equipe de planejamento e de coordenação da DQBRN na RIO + 20 (2012), Copa das Confederações da FIFA (2013), Jornada Mundial da Juventude (2013) e Jogos Olímpicos Rio 2016; e membro da equipe de planejamento da DQBRN para a Copa do Mundo (2014); Coordenou a realização de alguns Seminários de DQBRN, entre eles, um no Paraguai e o Seminário Lições Aprendidas dos Jogos Olímpicos Rio 2016 no Brasil; Proferiu palestras e instruções de DQBRN em diversos fóruns e seminários nacionais e internacionais. Nas atividades internacionais destacam-se sua participação nas seguintes atividades, como palestrante: Seminario sobre “La Defensa Química, Biológica, Radiológica y Nuclear (DQBRN) en Apoyo de la Sociedad” 2014 e 2015 (Paraguai), Exercícios da OPAQ no Brasil – 2009 e 2018, NCT South America 2018 (Colômbia), CBRNe South America 2018 (Argentina), NCT Europe 2018 (Países Baixos) e NCT South America 2020 (Colômbia); Na área de DQBRN, o Cel Vasconcelos comandou a Companhia de Defesa Química, Biológica e Nuclear (2008 e 2009) e o 1º Batalhão de Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear (2018 e 2019), sediados na cidade do Rio de Janeiro-RJ. Mais