O Hino Nacional

Por ser símbolo da Pátria, não deve haver presunção de direitos individuais sobre o Hino Nacional. Presunção que restrinja, obscureça ou deprecie seu caráter de manifestação anímica de nosso povo e de propriedade inalienável de toda a Nação brasileira. Nenhum pretenso direito, de qualquer natureza, autoral inclusive, deve obscurecer o fato de o Hino pertencer de fato à Nação, a todos os brasileiros.

Continuar lendo
  212 Acessos
  0 comentários
212 Acessos
0 comentários

O soldado do silêncio

Difícil saber quando se iniciou a atividade de inteligência. Contudo, pode-se supor que ela possua seu berço na própria origem das civilizações.

Continuar lendo
  4401 Acessos
  19 comentários
4401 Acessos
19 comentários

Liderança: como desenvolver a visão necessária para liderar

“Grandes líderes têm visão e capacidade de convencer os outros a compartilhar dessa visão”. Essas são palavras do autor de vários livros sobre liderança, Warren Bennis. Agora, como adquirir a visão necessária para se tornar um grande líder? Seria essa capacidade um dom inato ou pode ser desenvolvida?

Continuar lendo
  1787 Acessos
  1 comentário
1787 Acessos
1 comentário

“Com o sacrifício da própria vida” ... Quando render-se não é uma opção

Todas as sociedades são constituídas por diferentes corporações profissionais que, não raro, reúnem homens e mulheres extremamente dedicados a seus ofícios, trabalhando com competência e de forma destacada. Existe, no entanto, uma profissão diferenciada, na qual seus integrantes, ao nela ingressarem, comprometem-se voluntariamente a doar, se necessário for, seu bem jurídico tutelado mais valioso: a própria vida. Apenas por esse aspecto singular, a profissão militar revela-se diferente de todas as demais. Ao serem incorporados às fileiras do Exército Brasileiro (EB), todos os homens e mulheres – soldados, sargentos e oficiais – prestam o compromisso de defender a Pátria “com o sacrifício da própria vida”.

Continuar lendo
  2316 Acessos
  10 comentários
2316 Acessos
10 comentários

Os desafios das atividades presenciais na condução da educação militar nas escolas de formação

                                                                                                   “A disciplina militar prestante não se aprende, Senhor, na fantasia, sonhando, imaginando ou estudando, senão vendo, tratando e pelejando.”

(Luís Vaz de Camões)

 

A crise provocada pela covid-19 colocou em discussão a manutenção ou não de atividades presenciais na formação militar durante o contexto de crises, o que impulsionou o estudo da aplicabilidade do Ensino a Distância (EaD) nas escolas de formação e, consequentemente, a substituição das atividades presenciais por EaD. Entende-se a Educação a Distância como modalidade educativa apoiada por tecnologias em que discentes e docentes não estão fisicamente presentes em um mesmo ambiente de ensino e aprendizagem. Este artigo tem a intenção de propor reflexões sobre a importância das atividades presenciais nas escolas de formação do Exército Brasileiro (EB), levando-se em consideração as instruções tipicamente militares. Para tanto, é importante ressaltar alguns entendimentos relacionados aos fundamentos da educação no EB.

Continuar lendo
  1207 Acessos
  3 comentários
1207 Acessos
3 comentários

By accepting you will be accessing a service provided by a third-party external to http://eblog.eb.mil.br/